Após economizar durante 20 anos para comprar carro raro, pastor doa o automóvel para caridade

Clive Owen tinha jurado que nunca iria vender o carro de modelo Gilbern Invader Mark II (1971), porém ao ver a situação de pessoas necessitadas, ele mudou de ideia.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 5 Dezembro de 2014 as 12:14

Após economizar durante 20 anos para comprar carro raro, pastor doa o autmóvel para caridadeUm pastor da região de South Wales (Reino Unido) tem chamado a atenção de sua comunidade e vizinhos após tomar uma decisão que soou para muitos como "algo inusitado". Após economizar o seu dinheiro por 20 anos, para comprar o carro de seus sonhos, Clive Owen, líder da Igreja Wellspring Christian Fellowship decidiu doar o automóvel para arrecadar fundos para caridade.

Clive é casado, tem duas filhas e quatro netos. O pastor tinha jurado que nunca iria vender o carro de modelo Gilbern Invader Mark II (1971) que ele comprou em Bournemouth, no ano passado (2013).

De acordo com o South Wales Argus, apenas 287 exemplares deste modelo feitos na fábrica da Gilbern, em Llantwit Fardre em Pontypridd.

Lançado no 1970, durante o "British Motor Show", o Mark II apresentava um design de chassi melhorado e suspensão modificada.

A empresa foi fundada em 1959 e os carros foram considerados caros para a época.

Owen levantou no início deste ano 1.000 libras para a caridade com o seu neto por subir os "três picos", Snowdon, Ben Nevis e Scafell, em três dia e havia pago 3.600 libras pelo carro há 14 meses.

O automóvel agora vale entre 8.000 e 10.000 libras. Ele espera que as ofertas pelo carro sejam de 10.000 libras para cima, considerando a causa nobre da campanha. Três instituições serão ajudadas com este dinheiro.

Uma das instituições que receberá parte deste dinheiro é a "Eden Gate" - uma comunidade terapêutica de reabilitação de dependentes químicos, em Newport. Há também uma instituição de caridade em Uganda, chamada "Life Trust Ministries Kampala", apoiando 125 igrejas e mais escolas e hospitais. A terceira delas é a "Shevet Achim", uma instituição de caridade do Reino Unido dedicada a salvar a vida de crianças árabes, principalmente a na faixa de Gaza, no Iraque e na Síria, que nascem com problemas cardíacos congênitos, financiando o seu tratamento em hospitais israelenses.

"Enquanto falamos aqui, há dois bebês sírios que vieram através da Jordânia para Israel e estão sendo operados esta semana", disse ele.

Owen destacou que esta não é apenas a venda de um carro, mas sim uma forma de apoiar três instituições de caridade.

"Eu não estou vendendo, estou dando este carro, para quem vai me dar pelo menos 10.000 libras e irei entregar este dinheiro as três instituições de caridade. Sentirei falta deste carro", confessou.

O pastor tomou esta decisão após sua última visita a Israel, há sete semanas, quando ele estava no principal hospital de Tel Aviv. Um bebê pequeno da Síria tinha acabado de sair da sala de operações.

"Quando olhei para ele, ele só me deu o mais belo sorriso. Eu pensei comigo mesmo: 'eu tenho que fazer mais por essas crianças... o que eu amo mais do que a vida de uma criança?'. A resposta era: nada... nem casas, carros ou reputação... nada. Eu fui para casa, pensei e decidi: vou 'doar' o carro", contou.

"Eu amo esse carro. Eu esperei 20 anos por isso. Mas se não praticarmos o que pregamos, são palavras vazias. Natal é uma época gananciosa. De um lado da linha, as pessoas têm mais do que elas querem. De outro lado, elas não têm nada. Nessa época do ano temos de fazer um balanço. Se dizemos 'tudo para Deus', deve ser de fato tudo para Deus. Se uma pessoa no mundo percebe que por eu vender o meu carro, talvez possa fazer algo de bom, dê alguma coisa, então vale a pena. Meu coração se alegrará e eu não vou ficar triste", disse.

Com informações do Christian Post

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também