Após "proibição" de falar sobre Jesus na TV, série "Os Vegetais" consegue espaço em provedores online

Em 2006, a série de desenhos animados teve o seu conteúdo censurado pela emissora que se dispôs a transmiti-la e "adaptou" as partes nas quais se falava sobre Deus e a fé cristã.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 11 Dezembro de 2014 as 12:19

Após "proibição" de falar sobre Jesus na TV, série "Os Vegetais" consegue espaço em provedores online Uma recente parceria entre a atual detentora dos direitos sobre a série "Os Vegetais" (DreamWorks) e o provedor online Netflix tem permitido que o material continue sendo veiculado e acessado por famílias em suas casas.

Em 2006, a NBC havia firmado um acordo com a produtora da série infantil, "Big Idea Entretenimento", para adaptar os filmes em um programa matinal de sábado para crianças. No entanto, houve dificuldades para a veiculação do material, pois a emissora apresentou restrições sobre o conteúdo / mensagem dos desenhos.

"Infelizmente, eu acho que quando a NBC assumiu o compromisso de veicular a série, eles não tinham, na verdade, assistiu nenhum episódio", disse o criador de "Os Vegetais", Phil Vischer.

"Não foi agradável. Inicialmente eles me disseram que não havia problemas com o conteúdo, mas em seguida, cerca de um mês depois, eles voltaram e me disseram: 'Espere um minuto, você não pode dizer que Deus ama você na televisão!'. Então a edição / readaptação teve de começar, o que não me deixou nada feliz".

Sócio de Vischer, Mike Nawrocki, lembra que a NBC, no início tentou colocar a culpa sobre os regulamentos da FCC, mas depois recuou, admitindo que eles não queriam ser vistos como uma emissora que defende uma religião. Em contraste, Vischer e Nawrocki dizem que o conteúdo cristão de "Os Vegetais" não foi um obstáculo para o Netflix. Na verdade, foi algo que impulsionou os seus acessos.
 
Tanto a DreamWorks como a Netflix foram explícitos com Vischer e Nawrocki sobre o seu interesse em prosseguir investindo em uma audiência cristã, lembrando que uma das vantagens de provedores on-line é que eles podem focar em telespectadores específicos.
 
"Quando foram adquiridos pela DreamWorks dois anos atrás, Netflix solicitado um punhado de propriedades para fazer série exclusiva", diz Nawrocki. "Os Vegetais' era um desses, por causa do público e trazemos a mensagem e as lições que incorporamos no programa. O Netflix não estava interessado em mudar isso e nem nós estamos, por isso funcionou muito bem", destacou.
 
Ao longo da transição para um formato mais curto, com ritmo mais rápido, Nawrocki disse que o Netflix tem sido respeitoso com a marca Big Idea, incluindo a contratação do conhecido romancista gráfico Christian e o animador, Doug TenNapel (mais conhecido pela série de videogame "Earthworm Jim"). "Eles não querem que a gente os imite, eles apenas querem que sejamos nós mesmos", diz Nawrocki. "O foco da nossa marca ainda é contar histórias bíblicas. Nós ainda estamos contando histórias infantis com a visão de mundo que há um Deus que nos criou, nos ama e quer um relacionamento com a gente".
 
Com informações da Wolrd News Service

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também