Após publicar livro sobre homossexualidade na visão cristã, chefe de bombeiros é suspenso sem direito a salário nos EUA

O livro intitulado “Quem disse que você está nu?”, foi desenvolvido pelo chefe de bombeiros, Kelvin Cochran, e distribuído a seus funcionários, que levaram o caso à prefeitura de Atlanta (EUA).

fonte: Wikipedia

Atualizado: Sexta-feira, 28 Novembro de 2014 as 9:23

Após escrever um livro sobre a homossexualidade na visão cristã, o chefe dos bombeiros do departamento de Atlanta, nos Estados Unidos, foi suspenso de seu trabalho por um mês, sem o pagamento de seu salário. Além do prejuízo financeiro, Kelvin Cochran terá que passar por um treinamento de sensibilidade após a publicação e distribuição de seu livro.

Alguns funcionários do bombeiro consideraram que Cochran violou políticas municipais ao desenvolver este livro e entregar aos empregados. No livro intitulado “Quem disse que você está nu?” (em tradução livre), ele chama a homossexualidade de "perversão sexual" e a compara a "bestialidade".

Cochran, que atua como chefe dos bombeiros desde 2008, iniciou a suspensão de um mês nesta semana, e a administração municipal está considerando, ainda, uma ação disciplinar.

Os funcionários levaram a reclamação sobre o livro até o prefeito de Atlanta, Kasim Reed, na semana passada. Em um comunicado, ele condenou o chefe dos bombeiros por expressar abertamente suas visões tradicionais.

 "Fiquei surpreso e desapontado ao saber deste livro. Eu discordo totalmente com isso e estou profundamente indignado com os sentimentos expressos no livro em relação à comunidade LGBT. Não vou tolerar qualquer tipo de discriminação dentro do meu governo", disse Reed em um comunicado. "Eu quero esclarecer que o conteúdo do livro do Chefe Cochran não representa as minhas crenças pessoais, e é incompatível com o trabalho da administração para fazer de Atlanta uma cidade mais acolhedora para todos os seus cidadãos, independentemente da sua orientação sexual, gênero, raça e crenças religiosas", ponderou o prefeito.

Os críticos rebateram a decisão de Reed em suspender Cochran, chamando isso de perseguição cristã. Outros procuraram para comprar o livro em uma tentativa de mostrar apoio.

O escritor conservador, Erick Erickson, disse em um artigo publicado recentemente na redstate.com, que Cochran, como muitos outros cristãos evangélicos, está sob ataque da "máfia gay". Ele também exortou os cristãos para mostrar apoio ao chefe dos bombeiros, comprando o livro.

O Chefe Cochran não foi encontrado para comentar o assunto.

Com informações de The Christian Post / www.guiame.com.br

veja também