Após ser criticado por Jô Soares, Marco Feliciano escreve carta aberta ao apresentador; confira

A publicação veio após Jô citar o nome do parlamentar e afirmar que Feliciano "está no lugar errado".

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quinta-feira, 18 Dezembro de 2014 as 9:17

Após ser criticado por Jô Soares, Marco Feliciano escreve carta aberta ao apresentador; confiraNa última quarta-feira, 17/12, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) divulgou em sua página oficial do Facebook, o link de uma carta aberta que escreveu ao apresentador Jô Soares.

A publicação veio após Jô citar o nome do parlamentar e afirmar que Feliciano "está no lugar errado".

"E o Feliciano? Ele está na única Comissão que ele não podia estar: a dos Direitos Humanos", disse o apresentador ao final de uma discussão sobre as declarações polêmicas, dadas recentemente por Jair Bolsonaro.

Na carta, o deputado responde ao apresentador, assumindo que ele próprio (Feliciano) integra os quadro de telespectadores do "programa do Jô", mas acredita que o jornalista tenha se informado mal sobre sua atual posição nas comissões.

"Teria a produção do Jô, tão competente, explicado a ele que não sou mais presidente da comissão desde o início deste ano, sendo as presidências de comissões anuais e que hoje sou apenas um entre tantos membros da comissão?", indagou Feliciano.

"Teria a produção do Jô procurado nos anais da Casa do Povo os trabalhos efetuados em minha gestão à frente da CDHM, tais como, audiências com índios que há anos não eram atendidos pela dita comissão?".

O deputado ainda lembrou ao Jô que outros temas que haviam sido esquecidos, como adoção de crianças, prostituição infantil, quilombolas, trabalhos análogos a escravidão, assédio moral, suicídio de policiais e cidades inteiras contaminadas por chumbo também estiveram entre os trabalhos efetuados pela Comissão durante sua gestão.

"Ainda questionaria ao amado Jô se ele soube de algum trabalho da CDHM neste ano de 2014 sob a presidência do PT? O único trabalho "relevante" desta douta comissão foi aprovar um Requerimento de Visita ao presidiário José Dirceu que segundo denúncias estava tendo maus tratos na Papuda", destacou.

Ao final da carta, Feliciano afirmou que está aberto ao diálogo, para poder sanar qualquer dúvida.

Com informações de MarcoFeliciano.blogspot.com

veja também