Apresentador cristão é criticado por se opor ao casamento gay e responde: "Discordar não é odiar"

O casal de apresentadores cristãos, Chip e Joanna Gaines foram o centro de uma polêmica, após um site afirmar que o pastor deles se opunha ao casamento gay.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Quinta-feira, 5 Janeiro de 2017 as 10:55

Chip e Joanna Gaines são apresentadores de um programa veiculado pela TV a cabo, nos EUA. (Foto: Glamour)
Chip e Joanna Gaines são apresentadores de um programa veiculado pela TV a cabo, nos EUA. (Foto: Glamour)

O casal cristão de apresentadores de um canal de TV a cabo finalmente se pronunciou a respeito de uma controvérsia em torno de um artigo do site 'Buzzfeed' sobre a postura de seu pastor contra o casamento gay. Chip Gaines afirmou que ele não quer mais continuar essa discussão em 2017.

Chip e sua esposa Joanna Gaines são os apresentadores do popular programa "Fixer Upper", do canal de TV a cabo 'HGTV'. Ao final de novembro de 2016, o site Buzzfeed publicou um artigo que destacava a oposição de seu pastor Jimmy Seibert ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, e perguntou: "Então, os Gaines são contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo?".

A publicação recebeu críticas de cristãos e até mesmo de não-cristãos que viram o texto como "bizarro", "desnecessário" e "vergonhoso" sobre o casal.

Agora, Chip Gaines respondeu com um post em seu blog, dizendo que "Discordar não é a mesma coisa que odiar", e que ele quer "mudar de assunto" em 2017.

"Em minha vida, eu não consigo lembrar a humanidade estando mais dividida. Muitas pessoas estão tristes, assustadas e com raiva. Cada vez mais a divisão entre os grupos está sendo alimentada e ambos os lados parecem ser alimentados pelo julgamento, medo e até mesmo o ódio", Chip escreveu em seu post.

Em sua publicação, o apresentador lamenta a polêmica que surgiu em 2016, destacada na controvérsia do texto publicado pelo 'Buzzfeed' e fez um apelo para a reconciliação, insistindo: "Uma casa dividida não pode se sustentar".


Ponto final
Os Gaines não abordaram a questão específica de seus pontos de vista sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas enfatizaram seu amor por todos, quaisquer que sejam as diferenças que possam persistir.

Chip escreveu: "Joanna e eu temos convicções pessoais. Uma delas é a seguinte: nós nos preocupamos com vocês pelo simples fato de que vocês são pessoas, nossos vizinhos no planeta Terra. Não tem nada a ver com a cor de sua pele, quanto dinheiro vocês têm no banco, sua filiação política, orientação sexual, gênero, nacionalidade ou fé".

A publicação foi a primeira resposta oficial do casal à controvérsia, desde que tudo começou, em novembro de 2016.

Recusando-se a serem aqueles que promovem a divisão, os Gaines esperam que o diálogo e o engajamento seja a forma com a qual os fatos vão se desenrolar neste novo ano.

"Jo e eu nos sentimos chamados a ser construtores de pontes. Queremos ajudar a iniciar conversas entre pessoas que não pensam da mesma forma. Vejam bem: nós não temos que concordar todos uns com os outros. A discordância não é a mesma coisa que o ódio. Não acredite nessa mentira", destacou.

veja também