Aprovação do casamento gay pode levar a perseguição religiosa nos EUA, segundo Franklin Graham

"É melhor você estar pronto e é melhor você estar preparado para o que está vindo", disse o evangelista norte-americano.

fonte: Guiame, com informações da Fox News

Atualizado: Domingo, 28 Junho de 2015 as 2:30

Franklin Graham é filho do grande evangelista Billy Graham e Presidente da 'Bolsa do Samaritano' e da Associação Evangelística Billy Graham.
Franklin Graham é filho do grande evangelista Billy Graham e Presidente da 'Bolsa do Samaritano' e da Associação Evangelística Billy Graham.

Um dos líderes evangélicos mais proeminentes dos Estados Unidos emitiu nesta sexta-feira (26), um alerta extremo para a nação, logo após a decisão (aprovação) da Suprema Corte sobre a casamento gay em todos os seus 50 Estados.

"Eu acredito que Deus poderia trazer julgamento sobre a América", disse Franklin Graham em uma entrevista exclusiva.

Graham disse que os cristãos devem estar preparados para a perseguição religiosa, como consequência da decisão da Suprema Corte sobre o casamento homossexual.

"É melhor você estar pronto e é melhor você estar preparado para o que está vindo", disse Graham momentos depois de o tribunal proferir a sua decisão. "Haverá perseguição aos cristãos em nosso tempo".

Graham, presidente e CEO da Associação Evangelística Billy Graham e da Missão Bolsa do Samaritano disse que estava decepcionado com a votação de 5-4 na Suprema Corte a favor do casamento gay.

"Estou desapontado, porque o governo está reconhecendo o pecado", disse ele. "Este tribunal está endossando pecado. Isso é o que a homossexualidade é - um pecado contra Deus".

Graham disse que, independentemente da decisão, ele irá se recusar a celebrar qualquer casamento entre pessoas do mesmo sexo.

"Eu nunca irei reconhece-lo em meu coração, porque Deus deu o casamento entre um homem e uma mulher e isso é que é o casamento", disse ele. "Assim como o tribunal nunca definiu o casamento, também não tem o direito de redefini-lo. Deus nos deu o casamento. E Deus não muda Sua mente".

A decisão da Suprema Corte significa direitos dos homossexuais agora trunfo liberdade religiosa. E se você acha que a purga cultural dos Estados do Sul foi de tirar o fôlego, espere até ver o que os ativistas LGBT está prestes a desencadear os cristãos americanos.

"Se os pastores vão ser obrigados a celebrar casamentos para casais homossexuais, eu não vou fazer isso", declarou Graham.

Estima-se que, com a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo, haja um significativo aumento de processos contra igrejas e profissionais cristãos que prestam qualquer tipo de serviço para casamentos (cerimônias e festas), caso estes se recusem a ter qualquer contribuição para a celebração de um casamento gay.

Porém, o próprio jornalista e apresentador do programa 'Fox News & Commentary', Todd Starnes registrou sua opinião em uma de suas colunas no site da emissora.

"Eu acredito que um número esmagador de cristãos vão desafiar a lei", declarou.

Exemplo disto é que, além de Franklin Graham, John Piper e outros pastores que criticaram a decisão da Suprema Corte dos EUA, o próprio ex-governador e candidato à presidência dos EUA, Mike Huckabee afirmou que não aceitarão o resultado da votação.

"Eu não consentirei com uma corte imperial", disse ele, prometendo "resistir e rejeitar a tirania judicial".

veja também