Ator do filme "Êxodo", Christian Bale cita Moisés como um homem "esquizofrênico e bárbaro"

Para corresponder ainda mais a possíveis expectativas ruins sobre o filme "bíblico", o diretor Riddley Scott adiantou que, em seu filme, a abertura do Mar Vermelho será causado por um terremoto e pela ação divina.

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Segunda-feira, 27 Outubro de 2014 as 2:23

Comentando recentemente sobre o seu personagem no filme "Êxodo: Deuses e Reis", o ator Christian Bale afirmou que Moisés seria "provavelmente esquizofrênico" e "uma das pessoas mais bárbaras".

"Acho que o homem era provavelmente esquizofrênico e foi uma das pessoas mais bárbaras que eu já li em minha vida", disse Bale, de acordo com o The Hollywood Reporter, que tem realizado suas observações sobre Moisés feitas diante de repórteres internacionais no mês passado no Four Seasons Hotel, em Los Angeles.

Mar Vermelho
Além disso, "Exodus: Deuses e Reis", que está previsto para chegar aos cinemas dos EUA em 12 de dezembro, vai atribuir a divisão do Mar Vermelho a um terremoto, e não a Deus.

"Você não pode simplesmente fazer uma divisão gigante, com paredes de tremor de água, enquanto as pessoas andam entre eles", disse Scott em uma entrevista à Entertainment Weekly, referindo-se ao filme "Os Dez Mandamentos" e questionando a versão bíblica do fato protagonizado por Moisés e o povo de Israel.

"Eu não acredito nisso, então, quando eu era apenas um garoto sentado na terceira fila. Lembro-me do que senti e pensei que seria melhor chegar a uma explicação mais científica ou natural", acrescentou Scott.

A "solução" de Scott veio de pesquisas sobre a história do Egito, cerca de 3.000 aC. Depois de ler que um forte terremoto submarino na costa da Itália causou um tsunami, ele pensou em como água poderia recuar como um prelúdio para tais desastres.

"Eu pensei que, logicamente, [a separação] deve ser uma drenagem. E que, quando [a água] retorna, ela volta com uma resposta", disse o diretor.

Um trailer do filme apresenta a história com o slogan: "Quando os homens governavam como Deuses, um foi escolhido para mudar o mundo".

Moisés é visto crescendo juntamente com o faraó Ramsés, interpretado por Joel Egerton, antes que suas vidas tomassem rumos diferentes.

O filme também é estrelado por Sigourney Weaver, Ben Kingsley, Aaron Paul ("Breaking Bad"), Ben Mendelsohn e John Turturro.

"O grande problema para mim, é que não percebi que eu não tinha idéia sobre Moisés em tudo e sobre o quão complexa é este personagem", disse Bale anteriormente, após a exibição do trailer. "Ele era um homem que tinha sua mente tumultuada, muito perturbada e viva. Mas a maior surpresa foi a natureza de Deus. Ele estava igualmente muito vivo".

Bale admitiu que não foi bem informado sobre a Bíblia e teve que fazer alguma pesquisa significativa para o papel. Ele não apenas leu a Torá, que "levou um pouco de tempo", mas também o Alcorão e o livro "Moisés: Uma vida", de Jonathan Kirsch.

Ideias vagas
Rencentemente, a jornalista norte-americana Sophia Lee, da Wolrd News Service, teve a oportunidade de assistir a uma seleção especial de cenas, que foram exibidas com exclusividade pela FOX para a veículos de comunicação dos Estados Unidos.

Segundo Sophia, apesar do alto nível de produção e efeitos (que ela destacou ser nítido), o filme também aparentou ser ambíguo na questão sobre como vai lidar com elementos de fé.
Ela afirmou em análise publicada na World, que a prévia do longa-metragem mostrou que "Êxodus" se aprofunda na personalidade de Moisés, mas não busca fazer o mesmo para "o personagem de Deus", mas explicou que esta impressão só poderá se confirmar após ver o filme completo.

A previsão de chegada do filme às telonas brasileiras está marcada pela Fox Films para o dia 25 de dezembro (2014).

Clique no vídeo abaixo para conferir o trailer do filme:

Com informações do Chistian Post

Por João Neto - www.guiame.com.br 

 

veja também