Bíblia pode chegar mais rápido em países precários, após criação de software

Um grupo de estudantes de Ciências da Computação se uniu para criar a ferramenta que melhora a velocidade e precisão na tradução da Bíblia para lugares ainda não alcançados.

fonte: Guiame, com informações do site Hello Christian

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2016 as 1:45

O software é chamado de "TranslationCore" (Núcleo de Tradução, em tradução livre). (Foto: Divulgação).
O software é chamado de "TranslationCore" (Núcleo de Tradução, em tradução livre). (Foto: Divulgação).

O estudante de Ciências da Computação, Luke Wilson, está em uma missão de codificação para aumentar a acessibilidade da Bíblia pelo mundo. Junto com seus onze companheiros, ele está participando do programa "8 Weeks of Code” (Oito semanas de Código, em tradução livre) na Associação Wycliffe, uma organização missionária sem fins lucrativos que visa entregar novas tecnologias para a expansão das Escrituras.

Para Anderson, de 20 anos, participar de um projeto que será espalhado pelo mundo é gratificante, pois ele estará ajudando as pessoas. "Eu estou realmente empolgado com o projeto por saber que estou fazendo algo que milhares de pessoas vão usar, e isso vai impactar a vida dessas pessoas", disse.

Os estudantes universitários estiveram na sede da Wycliffe, em Orlando, e passaram o verão criando um software que poderá melhorar a velocidade e precisão da tradução da Bíblia em todo o mundo, inclusive em lugares onde o Evangelho ainda não chegou.

O software é chamado de "TranslationCore" (Núcleo de Tradução, em tradução livre). Ele orienta os tradutores através de um processo meticuloso de verificar as escrituras. "A tradução da Bíblia ainda é necessária para um número estimado em 1.800 línguas diferentes e as ferramentas digitais estão abrindo novas formas de assumir essa tarefa", disse Mark Stedman, vice-presidente de tecnologia da informação da Wycliffe.

A organização está mais focada em ajudar as comunidades no exterior para que elas consigam traduzir a Bíblia dentro de um prazo muito mais curto. Esta abordagem reflete na autonomia em poder ler a Palavra de Deus na sua língua. "A Bíblia não diz que Jesus se deu apenas para a América. Onde existem pessoas, ali será necessário traduzir as Escrituras", disse Stedman.

veja também