Bispos britânicos recusam-se a celebrar casamentos gays

Bispos britânicos recusam-se a celebrar casamentos gays

Atualizado: Terça-feira, 18 Fevereiro de 2014 as 10:28

Bispos britânicos recusam-se a celebrar casamentos gaysA Casa dos Bispos da Igreja da Inglaterra (organização protestante) rejeitou a possibilidade de que seus oficiais possam celebrar casamentos entre pessoas do mesmo sexo. A nova decisão foi tomada como forma de posicionamento da Organização em relação à nova lei que entrará em vigência ao final de março, reconhecendo a união homoafetiva.
 
Em um novo conjunto de orientações pastorais, a Câmara dos Bispos reiterou uma declaração da Igreja de 2005, sobre as parcerias civis, as quais diziam que clero não deve celebrar casamentos com sua bênção para os casais homossexuais.
 
"A mesma abordagem que elogiou na declaração de 2005 deve aplicar-se a casais que entram o casamento do mesmo sexo. A Casa [dos Bispos] não está , portanto, disposto para aqueles que estão em um casamento do mesmo sexo para ser ordenado a qualquer uma das três ordens de ministério [bispos, sacerdotes ou diáconos]", diz o texto.
 
As orientações também alertam que aqueles que já estão ordenados não devem também contrair um matrimônio deste perfil (homoafetivo).
 
"Não pode haver circunstâncias em que um sacerdote se veja livre para marcar a formação de uma relação homossexual estável em um culto aberto, bem como não pode estar sob nenhuma obrigação de fazê-lo", complementou.
 
As diretrizes foram acompanhadas por uma carta dos arcebispos de Canterbury e York, reconhecendo a existência de divisões dentro da Igreja sobre a questão do casamento homossexual.
 
"Estamos conscientes de que haverá uma variedade de respostas em toda a Igreja da Inglaterra para a introdução do casamento do mesmo sexo", disseram os líderes.
 
O reverendo Colin Coward, diretor do grupo de mudança de atitude Anglicana Pro- LGBT, foi citado no The Telegraph , dizendo: 
 
O bispo de Oxford, reverendo John Pritchard destacou que a carta só reafirma uma convicção bíblica, sustentada pela Igreja por muito tempo. 
 
"Como a carta deixa claro que não estamos mudando o entendimento de longa data do casamento como entre um homem e uma mulher, esperamos que o nosso clero viva de uma forma que é consistente com o ensinamento da Igreja", declarou.
 
Para o bispo Lee Gatiss da Sociedade da Igreja Evangélica disse a Christian Today, apoiou a opinião de Pritchard e se mostrou satisfeito em ver o posicionamento da Igreja da Inglaterra.
 
"Me alegro com a declaração dos Bispos, afirmando que seria inapropriada ordenação de líderes que estejam em casamentos do mesmo ou para que o clero celebre tais casamentos. Isso está de acordo com o ensino bíblico de que a prática homossexual é visto por Deus como pecado, junto com pecados heterossexuais, como o adultério e o sexo fora do casamento", destacou.
 
Com informações do Christian Post
 
Tradução: João Neto

veja também