"Bloco gospel" chama a atenção no carnaval de Vila Velha (ES)

"Bloco gospel" chama a atenção no carnaval de Vila Velha (ES)

Atualizado: Terça-feira, 4 Março de 2014 as 6

"Bloco gospel" chama a atenção no carnaval de Vila Velha (ES)Na manhã da última segunda-feira, 03/03, o carnaval na região de Itaparica (Vila Velha - ES) seguiu sob sol forte, mas um dos blocos chamou a atenção por entrar na avenida com um "jeito difernte". Organizado pela igreja Missão, um grupo cristão distribuiu água e comida para repor as energias dos foliões.
 
O bloco estava equipado com bateria, carro alegórico, comissão de frente e trio elétrico e lotou a orla de Itaparica, em Vila Velha (ES).
 
Segundo o pastor que lidera a igreja Missão, Simonton Araújo, a ideia do bloco cristão é mostrar a alegria que Deus pode significar.
 
“Queremos mostrar que Jesus é alegria. Que ele não emburra, que ele é feliz e que a arte pode ser usada para a glória de Deus. É muito lindo ver isso, é o sexto ano que saímos. É possível ser feliz com Jesus Cristo”, disse.
 
Aos 80 anos de idade, Vanda Esteves lembrou que o sol forte não foi motivo para desanimar ou desistir de sair na avenida.
 
“Está maravilhoso, por isso que estamos na rua. Deus é o único salvador, é ele quem cura, quem salva, que liberta. É ele que me dá a verdadeira alegria. Jesus é alegria, o carnaval foi ele quem formou”, afirmou.
 
Contextualização
A relação entre o carnaval e o cristianismo ainda parece estar longe de ser exatamente "amistosa". Diversos líderes religiosos / teólogos se posicionam duramente contra a festa, enquanto outros se equipam para desfilar na avenida. 
 
Em meio a isto tudo surge a dúvida: participar de um retiro espiritual formar esta "comissão de frente" entre outros blocos. 
 
Ao escrever uma breve reflexão sobre a festa, Hernandes Dias Lopes criticou duramente as motivações do carnaval. Intitulado "Carnaval? Não Curto", o artigo foi publicado recentemente em sua coluna no Portal Guiame.
 
"Não curto, porque é a festa do nudismo e devemos viver com decência. Não curto, porque é a festa da bebedeira e devemos viver com sobriedade. Não curto, porque é uma festa carnal e devemos viver no Espírito. Não curto porque o propósito dessa festa é agradar à carne e as obras da carne conduzem à condenação", diz o texto.
 
Com informações do G1

veja também