Casal cristão é espancado por se converter ao cristianismo, no Vietnã

Apesar do cenário agressivo, os cristãos vietnamitas têm sido fieis e perseverantes, mesmo com a violência e a pressão para renunciarem à sua fé.

fonte: Guiame, com informações do Portas Abertas

Atualizado: Terça-feira, 2 Agosto de 2016 as 11:43

Donh precisou fugir com sua esposam, mas ele decidiu compartilhar o evangelho com seus parentes e amigos. (Foto: Reprodução).
Donh precisou fugir com sua esposam, mas ele decidiu compartilhar o evangelho com seus parentes e amigos. (Foto: Reprodução).

Um casal do Vietnã, que se converteu no ano passado, tem experimentado uma nova vida em Jesus, apesar da perseguição religiosa que sofrem. Donh (nome alterado por motivos de segurança) foi recentemente espancado por um policial local.

Ele e sua esposa viviam em uma aldeia onde os habitantes praticavam todos os tipos de cerimônias e rituais sacrificiais. Então, eles começaram a ser ameaçados por não participarem mais dos cultos pagãos.

"Primeiro eles passaram a nos rodear, tentando nos fazer desistir da nova fé. Depois de usarem todos os argumentos, passaram a agir com violência, então destruíram nossa casa, atacaram nossas colheitas e, por final, nos expulsaram da aldeia", relata Donh.

Um dos colaboradores do Ministério Portas Abertas detalhou o momento da agração contra o jovem. "Um policial agrediu Donh pelas costas e bateu muito em sua cabeça. Havia cerca de vinte jovens junto com o policial, todos armados com facas grandes, e eles gritavam ‘ele é um seguidor de Jesus’. Quando os agressores foram embora, pensaram que Donh estava morto", esclareceu.

Apesar do cenário agressivo, os cristãos vietnamitas têm sido fieis e perseverantes, mesmo com a violência e a pressão para renunciarem à sua fé.

Donh precisou fugir com sua esposam, mas ele decidiu compartilhar o evangelho com seus parentes e amigos, apesar de ter passado por essa experiência traumática e ainda sentir fortes dores de cabeça.

Como resultado da fé do novo convertido, três famílias já se converteram e também já foram perseguidas pela polícia. Os homens dessas famílias foram chamados à delegacia e ao serem interrogados, foi sugerido que desistissem da nova fé. Os homens foram espancados pelo fato de não voltarem atrás.

veja também