As cicatrizes do amor

Deus valoriza os memoriais, vemos isso no decorrer das escrituras.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 9 Maio de 2014 as 9:59

As cicatrizes do amorDepois do parto passei a sentir muita dor nas articulações das mãos, por causa da intensa movimentação para cuidar das minhas bebezinhas. Num desse dias orei pedindo ao Senhor que curasse minhas mãos. Senti o Senhor me responder: essa dor é uma marca de amor.

Mesmo depois da ressurreição Jesus continuou carregando as cicatrizes dos cravos e da lança que perfuraram suas mãos e um lado do seu corpo. Imediatamente me veio a memória o texto de João 20:24-31:

" Tomé, chamado Dídimo, um dos Doze, não estava com os discípulos quando Jesus apareceu. Os outros discípulos lhe disseram: “Vimos o Senhor!” Mas ele lhes disse: “Se eu não vir as marcas dos pregos nas suas mãos, não colocar o meu dedo onde estavam os pregos e não puser a minha mão no seu lado, não crerei”. Uma semana mais tarde, os seus discípulos estavam outra vez ali, e Tomé com eles. Apesar de estarem trancadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: “Paz seja com vocês!”E Jesus disse a Tomé: “Coloque o seu dedo aqui; veja as minhas mãos. Estenda a mão e coloque-a no meu lado. “Pare de duvidar e creia”. Disse-lhe Tomé: “Senhor meu e Deus meu!” Então Jesus lhe disse: “Porque me viu você creu? Felizes os que não viram e creram”. Jesus realizou na presença dos seus discípulos muitos outros sinais miraculosos, que não estão registrados neste livro. Mas estes foram escritos para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus e, crendo, tenham vida em seu nome."

É interessante observarmos que mesmo apos receber um corpo glorificado quando ressuscitou as marcas do sofrimento permaneceram em Jesus. Como Deus, todo poderoso, ele poderia ter ressuscitado sem nenhum vestígio do sofrimento pelo qual havia passado, sem nada que fizesse menção aos cravos e marteladas que pregaram suas mãos na cruz. Sem o rasgo que a lança do soldado fez ao lado do seu corpo. Sem sequer fazer menção da vergonha da cruz. Mas, ele preferiu carregar consigo essas marcas, como marcas do seu amor por nós até mesmo na eternidade. Deus valoriza os memoriais, vemos isso no decorrer das escrituras.

A condição para que Tome cresse na ressurreição era ver e tocar essas marcas. Jesus amou Tome a ponto de respeitar sua incapacidade de crer sem ver. Apesar de afirmar que eram felizes os que não viram e creram. Jesus mesmo assim mostrou a Tome as marcas que comprovavam seu amor e respondeu suas duvidas geradas pela falta de fé. Essas marcas fazem parte de quem Jesus é e comprovam seu amor por nós.

Em breve nós veremos Jesus: lindo, glorioso, com as cicatrizes em suas mãos e em seu corpo. Cicatrizes que nos fazem lembrar a cruz que ele carregou, do quanto ele sofreu e de como ele morreu e ressuscitou por nos amar com um amor tão profundo e eterno.

Minhas mãos? Por enquanto seguem com as pequenas marcas do amor que sinto por minhas filhinhas.

Por Nívea Soares

veja também