Cientista comenta a descoberta do selo do rei Ezequias: "Confirma a Palavra de Deus"

"Esta incrível descoberta confirma a Palavra de Deus mais uma vez. Não é animador ser um cristão e ver como a ciência está constantemente confirmando a verdade da Palavra de Deus?", comentou o norte-americano Ken Ham.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Sexta-feira, 15 Janeiro de 2016 as 2:30

Fundador do blog "Respostas em Gênesis" e diretor do Museu da Criação, em Petersburg (Kentucky / EUA), Ken Ham disse que a recente descoberta de um selo pertencente ao antigo personagem bíblico, Ezequias - um dos reis de Judá - pode ser usada como prova para confirmando a Palavra de Deus na Bíblia.

"Uma recente descoberta em Jerusalém dá-nos um olhar pessoal sobre o maior rei de Judá, Ezequias, o grande reformador. O relato bíblico de Ezequias e suas reformas religiosas são pessoalmente inspiradoras e encorajadoras para mim", escreveu Ham em seu blog, na última terça-feira (12).

A descoberta do selo em um pedaço de argila de 2.700 anos de idade foi anunciada em dezembro de 2015, durante uma coletiva de imprensa na Universidade Hebraica de Jerusalém.

Eilat Mazar, o líder da escavação, disse que o artefato é "o mais próximo que se chegou até hoje de algo que foi provavelmente feito pelo próprio rei Ezequias".

Acredita-se que a peça deve ter sido usada para selar um rolo de papiro, segundo informaram os investigadores, observando que eles descobriram o selo em um antigo depósito de lixo, próximo a Cidade Velha de Jerusalém.

Mazar disse que a descoberta é especialmente importante, considerando que esta foi a primeira vez que "uma impressão de selo de um rei israelita ou da Judéia veio à luz em uma escavação arqueológica científica".

Em seu blog, Ham, que defende uma visão de mundo criacionista quando se trata da Bíblia e as origens humanas, apontou que o Antigo Testamento menciona o rei Ezequias como um dos maiores reis, desde Davi e Salomão.

A passagem de 2 Reis 18: 5 afirma que ele "Confiou no Senhor, o Deus de Israel não havia ninguém semelhante entre todos os reis de Judá, nem antes dele ou após ele" mas ele é falado em um número de instâncias em 2 Crônicas 31 também.

Ham disse que a arqueologia confirmou a veracidade de uma série de acontecimentos que rodearam o período de tempo, como o cerco Senaqueribe da cidade da Judeia de Laquis, como encontrado em 2 Reis 18:13.

O presidente ofereceu AiG que a descoberta do Selo do Rei Ezequias é importante por causa de sua novidade ea conexão pessoal que faz com uma figura bíblica.

"Este é o primeiro selo com o nome de Rei Ezequias já descoberto por um arqueólogo (os outros foram vendidos no mercado de antiguidades, mas eles não foram descobertos por arqueólogos, de modo que a sua autenticidade é questionável). Ele oferece um olhar pessoal sobre o Rei Ezequias, considerando que o selo provavelmente veio do anel que ele usavam em seu dedo", escreveu Ham.

"Esta incrível descoberta confirma a Palavra de Deus mais uma vez. Não é animador ser um cristão e ver como a ciência está constantemente confirmando a verdade da Palavra de Deus? É claro que considero que a Bíblia é a verdadeira história registrada... isto é exatamente o que devemos esperar e é exatamente o que nós estamos vendo acontecer", acrescentou.

Um artigo publicado no Haaretz, no início de Janeiro também referenciou a importância do selo, observando que o que é especial sobre ele é que ele oferece evidências sólidas, mostrando que Jerusalém já abrigou grande administração real hebraica.

"Quase todos os outros selos e peças hebraicas da época tinham sido ilegalmente desenterradas e vendidas por ladrões como antiguidades, tornando-as sem valor para os arqueólogos, devido à sua proveniência incerta e autenticidade questionável", o artigo observou.

veja também