Cientista cristão comenta suposto 'asteroide apocalíptico' e alerta: "Preocupem-se com o dia do juízo final"

Os comentários são destinados a um vídeo de simulação do Discovery Channel, que ilustra o que aconteceria se um asteroide de 310 milhas se chocasse com o Oceano Pacífico. O vídeo sugere que toda a vida no planeta seria destruída, provocando de fato um apocalipse.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Segunda-feira, 16 Março de 2015 as 6

A possibilidade do asteroide é citada em um vídeo de simulação do Discovery Channel.
A possibilidade do asteroide é citada em um vídeo de simulação do Discovery Channel.

Recentemente, o cientista criacionista norte-americano Ken Ham se pronunciou contra um vídeo publicado pelo Discovery Channel, que especula sobre como a Terra pode ser destruída, caso seja um dia atingida por um asteróide gigante, e sugeriu que "os descrentes devem ter medo do julgamento de Jesus Cristo" ao invés de se preocuparem com hipóteses como a proposta pela emissora de TV.

"Aqueles de nós que confiaram em Cristo como Salvador não têm medo do julgamento e concordam que esta está por vir, porque a nossa pena pelo pecado já foi paga por Jesus", Ham escreveu em suas Respostas em Gênesis.

"Mas, em vez de temer algum apocalipse causado por um asteróide hipotético, aqueles que se recusam a reconhecer a Cristo como Senhor devem temer este julgamento vindouro, e devem se arrepender, colocando sua fé em Cristo".

Os comentários são destinados a um vídeo de simulação do Discovery Channel, que ilustra o que aconteceria se um asteroide de 310 milhas se chocasse com o Oceano Pacífico. O vídeo sugere que toda a vida no planeta seria destruída, provocando de fato um apocalipse.

Ham, que é o CEO e presidente do Museu da Criação, em Kentucky (EUA), argumentou que essas opiniões são motivadas pela aceitação da teoria da evolução.

"Por que é que os evolucionistas estão tão preocupados se a humanidade um dia vai ser catastroficamente destruída? Bem, de acordo com as ideias do homem sobre o passado, a vida surgiu 'naturalmente' e o universo é governado completamente pelas leis implacáveis ​​da física. De acordo com sua visão de mundo, os evolucionistas afirmam não há ninguém capaz de manter a estabilidade do universo", continuou ele.

"Estamos simplesmente à mercê de processos naturalísticos. Além disso, de acordo com uma ideia evolutiva sobre o suposto evento que culminou na extinção dos dinossauros, um impacto gigantesco causado por um asteroide dizimou os dinossauros cerca de 65 milhões de anos atrás. Se tal evento aconteceu uma vez antes, o que impediria que acontecesse novamente, acabando com a humanidade neste momento?".

O criacionista acrescenta que Deus criou a ordem no universo, e que o universo não é regida estritamente por "leis naturais insensíveis". Ham insiste que os cristãos não devem temer qualquer "previsão do homem sobre o futuro".

Ham já havia entrado em conflito sobre o tema da evolução com figuras populares, como o cientista Bill Nye - conhecido como "The Science Guy" ("O Cara da Ciência"). Nye, que já avisou que criacionismo é uma "crença anti-científica" e "prejudicial para ensinar as crianças", participou de um debate com Ham no Museu da Criação, em Fevereiro de 2014.

"Isso é profundamente importante para mim", disse Nye sobre manter o Criacionismo longe de salas de aula. "Eu espero que, nos próximos anos, a consciência venha a ser levantada e os eleitores e contribuintes não deixem que essas pessoas com estas visões errôneas extraordinárias sobre a natureza cheguem a ocupar os conselhos escolares".

 

 

veja também