Cientista cristão critica declarações do Papa sobre Big Bang e evolucionismo

Durante a inauguração de um busto do Papa-emérito Bento XVI na Pontifícia Academia de Ciências na segunda-feira, Francisco disse: "A evolução na natureza não é incompatível com a noção de criação".

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 31 Outubro de 2014 as 4:25

Cientista cristão critica declarações de Papa sobre Big Bang e evolucionismoPresidente do Museu da Criação, nos EUA, o cientista cristão Ken Ham respondeu aos comentários do Papa Francisco no início desta semana sobre a teoria evolução o Big Bang, argumentando que o pontífice "comprometeu a autoridade bíblica em favor das idéias do homem na área das origens."

"O Papa Francisco não foi o primeiro líder religioso que endossou a teoria da evolução e do big bang, mas ele é certamente um dos mais influentes," Ham escreveu em seu blog "Respostas no Gênesis".

Durante a inauguração de um busto do Papa-emérito Bento XVI na Pontifícia Academia de Ciências na segunda-feira, Francisco disse: "A evolução na natureza não é incompatível com a noção de criação".

"O cientista", continuou ele, "deve [no entanto] ser movido por uma confiança na ideia de que a natureza esconde, dentro de seus mecanismos evolutivos, potencialidades que é a tarefa do intelecto e da liberdade para descobrir e atuar, a fim de alcançar o [tipo de] desenvolvimento que está no projeto do Criador".

Em mais comentários Francisco também disse que a teoria do big bang sobre as origens do universo não estão em contradição Deus. Ele explicou que "quando lemos a respeito da criação em Gênesis, corremos o risco de imaginar que Deus era um mágico, com uma varinha de condão capaz de fazer tudo. Mas não é assim... Deus não é um mágico, mas o Criador que trouxe tudo à vida. A evolução na natureza não é incompatível com a noção de criação, pois a evolução exige a criação de seres que evoluem".

Ham concordou que Deus não é um "mágico", mas disse que Francisco colocou "a palavra do homem acima da Palavra de Deus", apoiando a visão de que não seria correta uma interpretação literal do Gênesis.

"Infelizmente, essa visão sobre Deus está se espalhando rapidamente, mesmo em toda a igreja protestante", acrescentou.

A Time Magazine apontou que as opiniões de Francisco não são algo novo, e são inteiramente consistentes com a posição da Igreja Católica Romana sobre a evolução.

O Papa Pio XII escreveu em sua encíclica "Humani Generis", em 1950, que não havia conflito entre o evolucionismo e a fé católica, uma posição que foi apoiada também por João Paulo II e por Bento XVI.

O debate da evolução permanece proeminente dentro do corpo cristão e entre os americanos. Uma pesquisa da agência Gallup em junho deste ano constatou que 42 por cento dos americanos acreditam que Deus criou os humanos em sua forma atual há 10.000 anos atrás. Outros 31 por cento dos que responderam à pesquisa disseram que eles acreditam que Deus guiou a evolução, enquanto 19 por cento disseram que Deus não teve parte no processo.

Com informações do Christian Post

*Tradução por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também