Com Deus não se barganha

Religiosos embarcam mar adentro da idiotice medíocre da falsa piedade em manipulação humana.

fonte: Guiame, Bruno Brandão

Atualizado: Quarta-feira, 15 Abril de 2015 as 7

"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão." Gálatas 5:1
"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão." Gálatas 5:1

Eles [os religiosos e seus maestros] acreditam que fazendo assim, manter-se-ão protegidos, adquirirão santidade, conservarão seus estados de "membros" (só se for do "corpo" da besta com suas múltiplas cabeças), conquistarão as bênçãos, provarão dos milagres, etc. Patético!

E tem gente culta e entendida "teologicamente" submetendo-se a isso, pasmem. É porque teologia, também não resolve - revelação, sim! Com Deus não se barganha! Tudo isso é mentira, engano, perversão! Na melhor das hipóteses, pura ignorância do Evangelho - o que também é grave e indesculpável!

Quem todavia, anda e vive na verdade do Verdadeiro, que é simplesmente Caminho e Vida, adquire a consciência da obediência simples e em meio ao sofrimento (não em meio a prosperidade) - assim como Ele ("Embora sendo Filho, ele aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu" Hebreus 5:8). Não vive em medo e em fulga do "mal". Sabe que todo o mal que lhe sobrevier, não é mal, é bem.

Bem para a vida em disciplina amorosa do Pai, que já ensinou e revelou que Ele corrige em conformação para o bem a todos os seus filhos, a todos os seus imperfeitos e carentes de correção, filhos; que não nos deixemos aferir pelas exterioridades das avaliações performáticas dos homens; que virtuoso é o desiludido com relação a tudo o que é humano como conquista; que o caminho é de santidade em consciência transformada e não de acúmulo de bênçãos; que tudo é a graça de Deus e não os supostos méritos humanos e, assim por diante.

O homem espiritual, de quem Paulo fala em sua carta aos Coríntios, não é o do "sucesso" humano, terreno, carnal, mas o que foi por Ele visto e tido (em sucesso espiritual) como humilde e obediente, com o coração quebrantado e o espírito ávido pela glória de um Deus cujo Reino não é deste mundo, desta carne, deste tempo.

Liberte-se, pois, da religião e suas falácias diabólicas que cada vez mais fixam você a este mundo atiçando em perversão e engano o que de pior há em você!

"Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão." Gálatas 5:1

 

 

veja também