Com o tema 'Graça', comemoração do Dia do Jovem Promessista lota Centro de Convenções de Curitiba

Em programação com jovens das igrejas da Região Sul, onze pessoas se renderam a Jesus

fonte: Guiame, por Juliana Simioni

Atualizado: Quinta-feira, 17 Setembro de 2015 as 2:59

Setenta anos da União das Mocidades Adventistas da Promessa (UMAP) foram celebrados no último sábado (12) no Centro de Convenções de Curitiba, com a presença dos jovens de todas as Igrejas Adventistas da Promessa da Região Sul.

O dia 15 de setembro é o dia oficial do Unionista, ou jovem adventista, pois marca o aniversário da primeira reunião, em setembro de 1945, por iniciativa de Otoniel da Silveira, Junínio da Silveira e Natal Benedito.

No dia 12, o Centro de Convenções sediou um evento que teve programação durante todo o dia. Na parte da manhã, uma escola bíblica especial debateu temas como bebidas alcoólicas, drogas, tecnologia e sexualidade.

No período da tarde, grupos de jovens saíram pela região central da cidade de Curitiba em ações evangelísticas com louvores, peças de teatro e orações, com o objetivo também de convidar visitantes para a programação da noite. A ação gerou resultado e levou pessoas até o Centro de Convenções.

‘Graça’ foi o tema dos 70 anos do Unionista e o pastor José Lima de Farias Filho, atual presidente da Igreja Adventista da Promessa, foi o preletor da noite. Ele destacou que o conceito de graça é algo desconhecido aos grandes homens cultos e às ciências.

O pastor explicou o conceito de favor sem merecimento e disse lamentar o que algumas pessoas dizem a respeito de pregar sobre cruz, que cheira a formol de tão velho.

José Lima fez menção ao pecado de Adão e ao sacrifício de Jesus, frisando que não dá pra comparar um ato ao outro. “O que Jesus fez é infinitamente superior ao que Adão fez”.

No final da mensagem, o pastor falou sobre os diversos tipos de pecados que aprisionam os jovens da atualidade e que para todos há libertação em Jesus, mas lembrou que os que não abandonam o pecado são condenados e morrem cedo. “O ser humano não tem estrutura para viver muito tempo no pecado”, disse José Lima.

No apelo final da programação, 11 pessoas se entregaram a Jesus, confessando-o como salvador de suas vidas, sendo que três deles foram convidados durante a ação evangelística nas ruas da cidade. Um deles, um senhor de meia idade, é um morador de rua que disse querer sair da situação em que vive.

Em entrevista ao GUIAME, José Lima descreveu como foi participar da comemoração de um momento importante para a juventude promessista. “Foi uma grande emoção e uma emoção que não é destituída de conteúdo e de uma narrativa histórica. Eu vivo no meio dos jovens e tenho alegria em estar com eles”.

Além disso, o pastor voltou a falar sobre o poder da graça. “Ao contrário do que dizem, que a graça é uma coisa fofa, sem fundamento, banal e passageira, eu digo que a graça é incrivelmente ativa e poderosa (...) A graça é o alicerce para todos os aspectos da vida.”

José Lima fez um alerta, lembrando que o homem que não aceitar a graça não pode ser salvo. “É melhor ir para o céu sem entender a graça, mas aceitá-la, do que ir para o inferno desmerecendo-a”, afirmou.

Em programação com jovens das igrejas da Região Sul, onze pessoas se renderam a Jesus

veja também