Conhecido por defender a família tradicional, dono do Chick-fil-A morre aos 93 anos, nos EUA

Fatores como sua notável gentileza com as pessoas e a decisão de nunca abrir as lanchonetes aos domingos, foram lembradas por diversos líderes nas redes sociais, além de seu firme posicionamento, apesar da pressão de militantes gays.

fonte: Guiame

Atualizado: Terça-feira, 9 Setembro de 2014 as 10:55

A notícia da morte do Chick-fil-A fundador e presidente emérito da rede de lanchonetes "Chick-Fil-A" nos EUA, S. Truett Cathy levou pastores, líderes de ministérios e políticos a derramarem elogios por seu exemplo de fé e sua ética nos negócios.

Fatores como sua notável gentileza com as pessoas e a decisão de nunca abrir as lanchonetes aos domingos, foram lembradas por diversos líderes nas redes sociais.

Segundo a assessoria de imprensa da família indicam que Cathy, 93 anos, morreu na manhã desta segunda-feira em sua casa, cercado por seus entes queridos.

Filho de Truett e CEO do "Chick-fil-A", Dan T. Cathy compartilhou a notícia em seu perfil oficial do Twitter.

"Vamos sentir muito a falta dele. Lembre-se de nossa família em suas orações nesta semana", postou.

A notícia se espalhou rapidamente pelas mídias sociais - Twitter e Facebook. A prefeita de Atlanta, Kasim Reed twittou: "Nossa cidade está triste com a perda de Truett Cathy, fundador da própria ChickfilA do GA. Seu legado vai viver através de sua família e as boas obras".

Cathy, que cresceu em Atlanta, construiu a cadeia de lanchonetes conhecida por servir sanduíches de frango a partir de um pequeno restaurante em Hapeville, Georgia. "Chick-fil-A" tem crescido, chegando a tornar-se uma das maiores empresas familiares do país, superior a US $ 5 bilhões em vendas anuais em 2013. Os princípios cristãos seguidos pela família também ficam claros em muitos posicionamentos oficiais da empresa.

Admiradores de Cathy comemoraram seu tino comercial. Em Ohio, o Presidente da Câmara, John Boehner twittou: "triste ao saber da morte de Truett Cathy. Ele era um grande empresário americano que tratava bem seus empregados".

O pastor da Mega-igreja, Perry Noble descreveu o experiente empresário "um grande homem que construiu um grande negócio, tem uma grande família e manteve os olhos em Jesus, você vai fazer falta!".

Já o consultor financeiro Dave Ramsey postou em sua conta no Twitter: "RIP meu amigo Truett Cathy. Um homem de Deus que amou muito sua família e mostrou-nos a fé no mercado".

CEO da Associação Evangelística Billy Graham, Franklin Graham postou no Facebook, uma mensagem, afirmando sua admiração por Cathy.

"Eu conhecia Mr. Cathy há muitos anos e tive o privilégio de andar de moto com ele. Ele era um cavalheiro cristão, que realizou seus princípios de negócios cristãos ao longo da vida. Seus restaurantes nunca foram abertos no domingo, por respeito ao dia do Senhor. Ele era gentil e extremamente generoso e usou os lucros de seu negócio para ajudar aos outros. Ele fará muita falta", escreveu.

Cathy era membro da Igreja Batista do Sul e ensinou na escola dominical por 50 anos. Sua política empresarial de não abrir suas lanchonetes aos domingos permitia que os funcionários de todos os seus locais de trabalho tivessem um dia para estar com a família, frequentar a igreja e descansar.

Mas esta política é apenas um dos exemplos de fé do fundador. Assim que seu negócio começou a "decolar", Cathy estendeu a mão para a comunidade de Atlanta através de sua organização sem fins lucrativos, a "Fundação WinShape". Formada em 1984, a fundação voltou seus olhos para formar profissionais, "ajudando os jovens a ter sucesso na vida através de bolsas de estudo e outros programas de apoio à juventude". Esses programas eventualmente cresceram em plataformas nacionais para a formação de liderança, a longo prazo habitação de assistência social e aconselhamento conjugal.

Questão gay
Em 2012, a postura "conservadora" dos Cathys sobre o casamento passou a ser alvo de muitas críticas ao longo dos anos por parte, principalmente da militância gay dos EUA.

Em uma entrevista ao programa "The Ken Coleman Show", Dan Cathy disse sobre a empresa:

"Damos muito apoio à família e sua definição bíblica de unidade familiar. Somos uma empresa familiar, a família levou-nos aos negócios, e estamos casados ​​com nossas primeiras esposas. Damos graças a Deus por isso", disse.

Dan Cathy também afirmou que a empresa não iria levar esta questão para o âmbito das agendas políticas, mas a família manteve-se firme em seus valores cristãos.

Protestos em diversas cidades norte-americanas foram realizados por militantes gays, com a promoção de "beijaços" entre pessoas do mesmo sexo em frente às lanchonetes da família. As manifestações geraram polêmica e foram reprovados por diversos cristãos.

Com informações do Christian Post

*Por João Neto - www.guiame.com.br

veja também