Continua crescendo o número de ex-católicos na América Latina, segundo pesquisa

Dentre as diversas razões para o abandono da religião estão a necessidade de conexão pessoal com Deus, estilo de adoração evangélica, e maior ênfase na moralidade.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 14 Novembro de 2014 as 10:03

O relatório também concluiu que os esforços de evangelismo contribuíram muito para isso. Mais da metade das pessoas que mudaram de a Igreja Católica para igrejas evangélicas (58%) dizem que sua nova igreja estendeu a mão para eles. 

Ainda que no ano passado uma papa argentino tenha sido eleito para chefiar a Igreja Católica, a América Latina tem visto o número pessoas que abandonaram o catolicismo aumentar, se tornando evangélicos ou deixando a religião por completo.

Com mais de 425 milhões de católicos, a América Latina responde por quase 40% da população católica mundial. Em 1960, pelo menos 90% dos latino-americanos eram católicos, e 84% das pessoas que foram entrevistadas pelo Centro de Pesquisas Pew, disseram que foram criadas como católicos.

No entanto, o relatório divulgado nesta quinta-feira (13/11), constatou que apenas 69% dos latino-americanos ainda se consideram católicos. O restante das pessoas estão migrando para as igrejas evangélicas (19%) ou se denominam como agnóstico ou religiosamente não afiliados (8%).

"Embora seja muito cedo para saber se o Papa Francisco pode parar ou reverter as perdas da igreja na região, a nova pesquisa descobriu que as pessoas que estão na Igreja Católica enxergam de maneira positiva a liderança de Francisco, e consideram que seu papado possa trazer uma grande mudança para a igreja", afirma o relatório. "Porém os ex-católicos são mais céticos em relação ao Papa Francisco. Apenas na Argentina e no Uruguai o grupo de ex-católicos expressam uma visão favorável do papa."

Os entrevistados revelaram diversas razões para o abandono da Igreja Católica. A resposta mais comum foi que as pessoas queriam uma conexão mais pessoal com Deus. Outros disseram que gostaram do estilo de adoração em sua nova igreja, ou que estavam procurando uma maior ênfase na moralidade.

O relatório também concluiu que os esforços de evangelismo contribuíram muito para isso. Mais da metade das pessoas que mudaram de a Igreja Católica para igrejas evangélicas (58%) dizem que sua nova igreja estendeu a mão para eles. 

Apesar de o cristianismo ser maioria, muitos latino-americanos afirmam acreditar em práticas religiosas associadas aos afro-caribenhos, afro-brasileiros e indígenas. Como exemplo, pelo menos um terço dos adultos em todos os países acreditam em "olho gordo", ou na ideia de que algumas pessoas podem lançar maldições sobre os outros.

O relatório foi elaborado através da realização de 30 mil entrevistas, falada três idiomas, em 18 países, entre outubro de 2013 e fevereiro de 2014. A margem de erro para cada país varia entre 2,8 e 4 pontos.

Com informações de Charisma News / www.guiame.com.br

veja também