Cresce o número de cristãos em Mianmar, aponta censo

O documento registra um aumento de 4,6% (em 1973) para 6,2% (em 2014). Apesar do dado, este número pode ser inferior ao real, pois existem igrejas domésticas que fazem cultos regularmente.

fonte: Guiame, com informações do Portas Abertas

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2016 as 11:36

Para o governo, existe um temor em relação ao aumento de uma religião que é minoria na região. (Foto: Reprodução).
Para o governo, existe um temor em relação ao aumento de uma religião que é minoria na região. (Foto: Reprodução).

As autoridades de Mianmar, na Ásia, publicaram um censo que foi feito sobre as inscrições religiosas da população local. O documento foi emitido após dois anos de espera pelo receio de que os resultados causassem um alvoroço no país.

Para o governo, existe um temor em relação ao aumento de uma religião que é minoria no país. Se os números indicassem um alto crescimento dessas populações, isso causaria novos confrontos, piores ainda do que os anteriores. O grupo nacionalista budista "Ma Ba Tha" declarou que os muçulmanos, bem como as demais minorias religiosas, têm sido uma grande ameaça à "nação budista".

Segundo as estatísticas, a população muçulmana está vivendo um crescimento lento. Os Rohingyas, chamados de "sem amigos e sem terra" pela ONU, não foram contados no censo. Eles são muçulmanos, mas estão marginalizados em vários países.

No caso de Mianmar, eles não são reconhecidos por conta de sua origem incerta. Alguns estudiosos dizem que se originaram em Mianmar, enquanto outros defendem que vieram de Bangladesh.

Crescimento dos Cristãos

Analisando o crescimento do número de cristãos, pode-se perceber um considerável aumento: de 4,6% (em 1973) para 6,2% (em 2014). Apesar desses dados, os números oficiais podem ser inferiores à realidade da Igreja no país. Isso se dá pelo fato de que os cultos domésticos são praticados irregularmente.

Em 2013, o Ministério Portas Abertas informou que mesmo em meio à perseguição, uma igreja doméstica em Mianmar composta por 7 cristãos, em pouco tempo, se transformou numa congregação de 200 membros.

Stephen, líder do ministério, disse que no início as condições eram bem precárias. "Quando eu comecei, a igreja era uma estrutura de dois andares com paredes de bambu e tinha um telhado de palha", disse Stephen, que é pai de dois filhos. "Era muito quente durante o verão e, durante a estação chuvosa, a água vazou muito através do telhado".

Quando a igreja começou a crescer, o lugar onde eles se encontraram para a adoração ficou lotado demais, então Stephen decidiu expandir. Foi aí que a igreja encontrou a oposição das autoridades locais, que o pressionaram a assinar um papel alegando que ele iria parar a construção. No entanto, isso não os impediu de terminar o trabalho: a igreja foi concluída e inaugurada em junho de 2006.

Para o governo local, a diversidade religiosa é uma ameaça. As autoridades permanecem batendo de frente com essa realidade e a perseguição aos cristãos continua.

No ano passado, um pastor e sua igreja de 170 cristãos tiveram de fugir para a cidade vizinha de Lasho, a procura de refúgio. “O pastor não podia se comunicar conosco mais, nem eu podia entrar em contato com ele, mas um amigo do norte do estado de Shan me contou que está alugando um grande salão para que eles ocupem temporariamente”, disse uma fonte local na época.

veja também