Cristã é questionada sobre existência de Deus por estuprador: "Onde está Jesus agora?"

Enquanto a mulher era violentada, o agressor a questionava sobre sua fé. O crime aconteceu em Melbourne, na Austrália.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Segunda-feira, 3 Abril de 2017 as 10:12

Sean foi acusado e condenado por causa do ataque. (Foto: Reprodução).
Sean foi acusado e condenado por causa do ataque. (Foto: Reprodução).

Um homem de 33 anos entrou em uma livraria cristã e atacou uma das funcionárias. Enquanto ele a sufocava e abusava sexualmente dela, Sean Price perguntava: “Onde está Jesus agora?”. As informações são do site Christian Post.

Sean já havia sido condenado pelo assassinato de uma estudante de 17 anos na Austrália em 2015. Ele tem uma história de doença mental, como esquizofrenia e psicose, segundo a ABC Austrália. Aos 31 anos, ele matou a estudante Masa Vukotic com 49 facadas, enquanto ela estava andando em um parque.

No dia em que ele estava prestes a ser preso pelo crime, decidiu cometer outra atrocidade: violar uma mulher. "Eu pensei: ‘Eu vou para a prisão por isso, eu só tenho que pegar uma garota, vou ficar preso pelo resto da minha vida’", disse ele à polícia após sua prisão.

O ataque

Sean entrou em uma livraria cristã, que está localizada em Melbourne e perguntou à funcionária se a loja vendia Bíblias. Ela o orientou para a seleção de Bíblias e insatisfeito, ele pediu novamente que ela lhe mostrasse livros que continham evidências científicas da existência de Deus.

A mulher foi atacada nessa hora. "Onde está Jesus, onde está Jesus agora?" Ele gritava para ela enquanto ela tentava se livrar do homem violento. Sean disse à polícia como a mulher estava reagindo ao ataque. "Eu percebi como se ela estivesse agitada demais e ela estava começando a mudar de cor".

Ele acabou sendo declarado culpado da violação. A vítima disse à polícia que o crime cometido contra ela mudou sua vida para sempre, e que ela ainda sofre de transtorno de estresse pós-traumático por causa disso. A mulher disse que ela tem constantemente ataques de pânico, e que seu casamento foi afetado.

Sean tinha apenas 18 anos quando cometeu seu primeiro crime contra as mulheres. Nos meses seguintes, ele realizou uma série de ataques sexuais em Melbourne. Ele agrediu sete mulheres e estuprou duas delas. Uma de suas vítimas de estupro era uma mãe que estava em casa com seus dois filhos, enquanto sua outra vítima tinha apenas 13 anos, segundo relatos.

veja também