Cristãos perseguidos oram por Manchester: "Que Deus derrame Seu amor sobre vocês"

Como estes cristãos convivem com a intolerância e o terrorismo em seus países, reagiram com muita empatia para com as vítimas do ataque em Manchester.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Sexta-feira, 26 Maio de 2017 as 10:40

Pessoas lamentam a morte de amigos e parentes em Manchester. (Foto: Hindustan Times)
Pessoas lamentam a morte de amigos e parentes em Manchester. (Foto: Hindustan Times)

Normalmente, são os cristãos do Ocidente que estão acostumados a serem convocados a orar pelos seus irmãos e irmãs perseguidos em todo o mundo.

Mas agora, os cristãos perseguidos estão se unindo em oração pelas famílias das vítimas e pelos sobreviventes do ataque terrorista, ocorrido na noite da última segunda-feira (22), em Manchester (Inglaterra).

De acordo com a Missão Portas Abertas (de apoio aos cristãos perseguidos em todo o mundo), cristãos que vivem em alguns dos países com mais intensa perseguição religiosa têm compartilhado suas mensagens de apoio à população britânica, que está ainda mais amedrontada pelo terrorismo nos últimos dias.

"É justamente porque eles vivem sob constante ameaça do terrorismo e da violência que eles são capazes de reagir com empatia a todos aqueles prejudicados por este terrível ataque", disse a organização.

Um pastor de Bangladesh disse: "Estou chocado ao ouvir esta notícia, por imaginar que o Reino Unido é um país altamente protegido. Estou orando pelas pessoas afetadas e suas famílias; Que Deus derrame Seu amor e bênção sobre eles. Que Deus mude a mente das pessoas que estão por trás desse ataque brutal e que elas também possam ser atingidas pelo temor de Deus. Ao mesmo tempo, oramos por nosso país, para que Deus nos salve de todos esses ataques".

Um missionário nativo da Malásia afirmou que tem orado para que Deus seja conforte as pessoas, mas também que as pessoas vejam esta situação como um alerta para a importância de compartilhar a Palavra de Deus.

"Oro para aqueles que perderam entes queridos que Deus os consolará em suas tristezas. Oro também para que esta tragédia ajude a abrir os olhos para ver a grande necessidade de compartilhar a verdade de Jesus para todos; Porque somente o Seu amor pode ajudá-los a se livrar dessas bombas", destacou.

Um jovem cristão, também da Malásia, disse que também não deixa de se questionar sobre as motivações do terrorista que realizou o ataque, mas por outro lado compreende a dor das pessoas que foram afetadas por aquele atentado, por ele também viver uma realidade de intolerância religiosa em seu país.

"O primeiro pensamento que veio à minha mente depois que ouvi sobre o bombardeio foi 'Por que ele [terrorista] fez isso?'. Eu não consigo entender a razão pela qual esse homem se explodiu e tirou a vida dos outros também. Mas eu posso entender como vocês, nossos irmãos e irmãs no Reino Unido, se sentem. Meu coração está com vocês e oro para que Deus os conforte em sua dor", afirmou.

Já no Vietnã, cinco grupos cristãos reservaram momentos para orar por Manchester e também clamam para que Deus toque os corações dos terroristas.

"Pedimos a Deus para perdoar o Estado Islâmico e para confortar as pessoas em Manchester e no Reino Unido", declarou um comunicado coletivo destes grupos, segundo a Portas Abertas.

O chamado Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo ataque em Manchester.

Todos esses países citados acima estão na lista de perseguição religiosa da Portas Abertas (2017). O ranking se atualiza anualmente, listando os 50 países onde a perseguição contra os cristãos é mais extrema.

veja também