Cristãos têm direito a desconto em loja de armas de fogo dos Estados Unidos

A promoção surgiu dias depois do massacre na Universidade de Oregon, que matou 10 pessoas e feriu outras 7. Segundo relatos de testemunhas, o atirador se dirigia especificamente aos cristãos, antes de mata-los.

fonte: Guiame, com informações do Christian Head Lines

Atualizado: Quarta-feira, 14 Outubro de 2015 as 12:17

Uma loja de armas do estado do Tennessee (EUA) está oferecendo um desconto de 5% sobre os preços de armas de fogo para aqueles que declararem que são cristãos, antes de efetuar o pagamento.

Segundo o jornal norte-americano 'Daily Beast', a iniciativa um tanto inusitada da loja veio em dias depois do ataque que chocou o mundo recentemente, na Universidade de Umpqua, em Oregon. Segundo relatórios de testemunhas, o atirador se dirigia especificamente aos cristãos e, antes de matar as vítimas com um tiro na cabeça, dizia que "elas estavam prestes a ver Deus, em um segundo".
 
Dono da loja chamada 'Frontier', o empresário Brant Williams afirmou que: "Se os cristãos estão sendo marcados como alvos, então precisam se proteger".
 
O vice-presidente da loja, Eric Parish afirmou que a ação de vendas de armas de fogo está agora extendida até o final do mês e não mais restrita apenas a cristãos, mas a pessoas de qualquer religião, assim que estas mostrarem sua filiação religiosa.
 
"A religião fez parte da fundação deste país, e como você sabe, a liberdade religiosa também. E é disso é o que se trata", disse Parish. "Ser capaz de dizer 'Ei, eu sou de tal religião', sem levar um tiro na cabeça por causa disso".
 
Não surpreendentemente, a loja tem recebido muitas críticas daqueles que não concordam com o desconto especial para os que reconhecem sua filiação religiosa.

O estabelecimento também está promovendo seus anúncios que dizem: "Eu sou um cristão e eu tenho porte"
 
"Esta é a América", disse Parish. "E eu ainda tenho certeza que você pode escolher a sua religião sem ser perseguido por isso".

veja também