Cristianismo é visto como uma religião extremista por metade dos ateus, diz pesquisa

De acordo com o estudo, 45% dos ateus, agnósticos e pessoas sem afiliação religiosa definem o cristianismo como uma religião extremista. Apenas 14% deste grupo discordou fortemente desta definição, e 41% discordou ‘em partes’.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Sexta-feira, 26 Fevereiro de 2016 as 3:47

A pesquisa foi desenvolvida pelo Grupo Barna, nos Estados Unidos. (Foto: Shutterstock)
A pesquisa foi desenvolvida pelo Grupo Barna, nos Estados Unidos. (Foto: Shutterstock)

Quase metade das pessoas que não seguem uma religião consideram o cristianismo extremista, de acordo com uma nova pesquisa desenvolvida pelo Grupo Barna, nos Estados Unidos.

De acordo com o estudo, 45% dos ateus, agnósticos e pessoas sem afiliação religiosa definem o cristianismo como uma religião extremista. Apenas 14% deste grupo discordou fortemente desta definição, e 41% discordou ‘em partes’.

O estudo reconhece o atual ambiente político é um fator que influencia no aumento da preocupação com o extremismo religioso. Nove em cada 10 adultos americanos sem religião afirmam que "ser extremamente religioso é uma ameaça para a sociedade".

A tentativa de converter pessoas ao cristianismo é considerada extrema por apenas 10% dos evangélicos, enquanto 83% dos "céticos" acreditam que seja assim.

veja também