Daniel Mastral lança novo livro e revela: 'Tomo a cautela de jamais ensinar o conteúdo satânico completo'

Seu último livro lançado em junho, "Nephilim - Águas Escuras", da Novo Século Editora, traz a continuação da história de Kilaim Mastrangello, filho de Lucipher, em uma trajetória que envolve a escolha entre abraçar o verdadeiro amor ou sucumbir perante a indestrutível realidade de sua própria essência.

fonte: Guiame, Luana Novaes

Atualizado: Terça-feira, 21 Julho de 2015 as 3:23

 

Daniel Mastral ministrando durante evento. (Foto: Arquivo Pessoal) 

Obras que misturam espiritualidade, teologia e suspense são a especialidade do escritor e conferencista Daniel Mastral. Sua passagem pelo satanismo e sua poderosa experiência de conversão resultaram em 14 Livros, 5 DVD's, 6 módulos de cursos e seminários e mais de 230 vídeos em seu canal do Youtube. 

Seu último livro lançado em junho, "Nephilim - Águas Escuras", da Novo Século Editora, é mais uma obra que reúne estas características de Daniel. O romance traz a continuação da história de Kilaim Mastrangello, filho de Lucipher, em uma trajetória que envolve a escolha entre abraçar o verdadeiro amor ou sucumbir perante a indestrutível realidade de sua própria essência.
 
O livro, que é de ficção, se volta ao leitor secular para trazer não apenas entretenimento, mas algumas reflexões profundas, conforme explicou Mastral em entrevista exclusiva ao Guiame. Ainda que, no geral, seus livros revelem muito sobre as obras das trevas, Daniel garante ser cauteloso ao ensinar o tema.
 
"Tomo a cautela de jamais ensinar o conteúdo completo. Uso apenas como elementos ilustrativos a fim de emoldurar a narrativa. Apresento o 'carro', mostro seu motor, sua potência, seus desenhos aerodinâmicos. Porém, não entrego a chave que dará ignição à partida, bem como mantenho o 'tanque de combustível' vazio", conta.
 
Ainda que tenha vivido uma intensa passagem no satanismo, Mastral salienta que não é a seita quem o persegue, mas sim pessoas de um sistema religioso corrompido. "Nos dias atuais não sofro nenhuma represália da seita. Meus adversários estão camuflados no sistema religioso corrompido. Os inimigos de Cristo não eram os adoradores de BAAL, mas os fariseus, os doutores da lei de seu tempo. Portanto, nada de novo abaixo do sol", disse.
 

Capa do livro Nephilim - Águas Escuras, de Daniel Mastral. (Foto: Arquivo Pessoal)
 
Confira abaixo a entrevista completa:
 
Quando foi despertado em você o dom de escrever? Antes ou depois de sua conversão?
Daniel Mastral: Desde criança eu gostava de desenhar e de criar histórias. Desenvolvia quadrinhos. Na adolescência eu ampliei estes horizontes através da paixão pela leitura. Passava horas em bibliotecas e em livrarias. Até hoje gosto de sentir o cheiro de livro novo e de visitar livrarias. Depois de convertido estes talentos foram ampliados por Deus e direcionados a um propósito majoritário de trazer ensino e reflexões aos nossos leitores.
 
Em seus livros, você costuma revelar muitos "segredos" e costumes da magia negra. Você tem sido muito atacado por isso – tanto por parte dos cristãos como por parte de pessoas envolvidas nestes ritos?
Daniel Mastral: Tomo a cautela de jamais ensinar o conteúdo completo. Uso apenas como elementos ilustrativos a fim de emoldurar a narrativa. Apresento o “carro”, mostro seu motor, sua potência, seus desenhos aerodinâmicos. Porém, não entrego a chave que dará ignição à partida, bem como mantenho o “tanque de combustível” vazio. Assim, o “carro” torna-se um mero adorno. Não leva nada a lugar algum, apenas dá dramaticidade ao romance. Além disso, ao revelar alguns destes aspectos, fica notório que o lado negro existe e precisa ser combatido. E, para combater o adversário é necessário conhecê-lo. Nos dias atuais não sofro nenhuma represália da seita. Meus adversários estão camuflados no sistema religioso corrompido. Os inimigos de Cristo não eram os adoradores de BAAL, mas os fariseus, os doutores da lei de seu tempo. Portanto, nada de novo abaixo do sol.
 

Daniel Mastral apontando seus livros expostos na prateleira. (Foto: Arquivo Pessoal)
 
O novo livro, “Nephilim – Águas escuras”, não tem um título sugestivo que revele sua fé em Cristo. A intenção é atrair aqueles que não são cristãos, para que se envolvam em uma mensagem de autoria cristã?
Daniel Mastral: “Nephilim – Águas Escuras” é o segundo volume de uma trilogia, encabeçada por “Kilaim – Águas Turvas”. E que terá seu desfecho em “Ikarim – Águas Claras”. O escopo desta obra tem como público alvo, principalmente os não cristãos. É uma narrativa secular. Embora também alcancem cristãos, uma vez que possuo já um grupo de leitores que acompanham nosso trabalho há mais de uma década. Em 15 anos desenvolvemos 14 Livros, 5 DVD´s, 6 módulos de cursos e seminários e mais de 230 vídeos em meu canal do Youtube. A espinha dorsal do romance tem como objetivo promover reflexões profundas no leitor, além de ser também fonte de entretenimento e conhecimento. Procurei abarcar temas complexos, não desprezando em nenhum momento a capacidade intelectual de nossos leitores. Quem já se acostumou com nossos livros, vídeos e cursos, já sabe que os temas propostos são expostos de forma ampla e equilibrados. Livros enriquecem nosso conhecimento e nos elevam a patamares altos. E, lá do alto da montanha do conhecimento, nossa visão é mais longa! Vale salientar: o povo de Deus perece pela falta de conhecimento.
 
O enredo de seu novo livro tem como personagem principal uma figura ligada a Satanás, Kilaim Mastrangello, filho de Lúcifer – que agora vivencia o "florescer do amor e um novo aroma de vida", como sugere o resumo do livro. Na história, a figura de Lúcifer toma um rumo diferente do que é descrito na Bíblia?
Daniel Mastral: O livro não tem a pretensão de ser um tratado teológico, embora os pontos doutrinários de ambos os lados sejam expostos de forma contundente. Não quero estragar o impacto da surpresa para o fim da história, mas posso assegurar de que o leitor irá rever muitos de seus conceitos. Será conduzido a uma trilha perturbadora e desconcertante que irão abalar parâmetros limitados. Afinal, o amor ainda é a força mais poderosa do universo, e o amor sempre vence! Porém, é necessário renúncia. Nem todos estão dispostos a dar este passo. Kilaim arriscaria sua vida por amor? Arriscaria o amor de sua vida? Renunciaria o poder e glória? Estas respostas só poderão ser respondidas no final desta trilogia.
 

Daniel Mastral ministrando durante evento. (Foto: Arquivo Pessoal)
 
Além das obras literárias e dos repercutidos vídeos publicados no Youtube, como você tem atuado em seu ministério pelo País?
Daniel Mastral: Durante 15 anos viajei pelo Brasil, e algumas vezes fora dele, a fim de levar a mensagem da Cruz, treinar os valentes, dar rumo aos perdidos, força ao fraco e consolo aos abatidos. No entanto deparei-me com tanto desleixo, roubo, mentiras, corrupção, (vale pontuar que não são todos ministérios que agem de forma leviana, mas infelizmente, em minha experiência pessoal, os que escolheram o caminho do erro foram a maioria) que, para me poupar, Deus permitiu que nossos cursos fossem ministrados exclusivamente em São Paulo. Em um local em que possuo mais controle logístico. Assim, posso oferecer a Deus e aos meus irmãos na fé o mínimo de qualidade e conforto que merecem. Nos cursos presenciais, claro, posso expandir mais os temas. Como a capacidade do local é modesta, [oferecemos] apenas cem vagas. Este lado inimista favorece o aprendizado, havendo oportunidades para sanar dúvidas e também de desfrutar de mais comunhão. Antes eu falava para públicos de 800 a 5.000 vidas. Porém a mensagem não fica engessada, uma vez que os vídeos e os livros chegam onde eu não posso chegar, atingindo números ainda maiores de vidas. Em poucos dias um vídeo chega a ter 5.000 visualizações. E continuam a libertar os cativos ser estribo para os soldados de Cristo pelo mundo.
 
Aproveito o ensejo para agradecer a Deus, pela força a capacitação que Ele tem me dado diariamente. A minha esposa e filho que são fontes de alegria em minha vida. Os amigos e leitores pelo apoio e preces. E a oportunidade que este portal me proporcionou em mostrar um pouco desta trajetória. Que Deus nos abençoe e nos guarde!

 

veja também