Demitido por orar com jogadores, treinador diz que não se arrepende: "O plano de Deus é maior"

Joe Kennedy acabou sendo demitido em 2015, porque ele se recusou a desistir de seu direito de orar com os atletas, mas a decisão da Escola não o desanimou. "Quando você ora e agradece a Deus pelo que Ele já fez em sua vida, as coisas começam a fazer sentido".

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Sábado, 25 Junho de 2016 as 1

Nem sempre é fácil se posicionar de maneira firme e não negociar princípios relacionados à própria fé, mas Joe Kennedy - ex-treinador de futebol americano da Escola de Ensino Médio de Bremerton, em Washington (EUA) - aceitou colocar o seu emprego em risco por algo que considerou importante.

O treinador tinha o hábito de orar com seus atletas na linha dos 45 metros do campo, depois de cada jogo. Infelizmente, o distrito escolar julgou esta iniciativa inadequada, alegando que sua "expressão religiosa poderia ser considerada uma possível violação da Cláusula de Estabelecimento da Constituição EUA".

Kennedy acabou sendo suspenso e posteriormente demitido, porque ele se recusou a desistir de seu direito de orar com os atletas.

Ele escreveu recentemente um artigo de opinião para o jornal Washington Times, dizendo que se sente grato por ter conseguido manter o seu posicionamento, mesmo que isso causasse a sua demissão como treinador da escola.

"No ano passado, eu perdi esse emprego como treinador de futebol da escola por causa de minhas orações. Especificamente no meio da temporada, eu fui suspenso e, finalmente, demitido porque eu escolhi fazer uma oração de agradecimento, como sempre fiz depois de cada jogo, durante os últimos oito anos. A experiência [demissão] tem sido extremamente difícil para mim, mas eu ainda dou graças", disse ele.

Kennedy reconheceu que não é fácil de ser demitido de um trabalho que ele ama, mas ele se sente confortado pela certeza de que Deus tem grandes coisas planejadas para ele.

"Dou graças pelo tempo que eu tive com os meus jogadores, apesar de ter sido interrompido. Agradeço a Deus por Sua fidelidade constante, durante todo este tempo difícil para mim e para minha família", escreveu. "Agradeço a Deus pela força Ele me deu e também porque sei que tudo isso é parte de Seu plano maior. Mesmo que eu não entenda agora, sou livre para segui-lo, sabendo que Ele tem um propósito".

O treinador também explicou que mesmo que alguns desafios não façam sentido no momento, ele tem orado a Deus, sempre que Ele lhe dê uma perspectiva mais clara.

"É como quando você despejar um quebra-cabeça sobre a mesa. No começo você não sabe o que fazer com todas as peças que estão na sua frente. Se você não tiver um ponto de referência para começar, a incerteza pode ser paralisante", disse ele. "Mas quando você ora e agradece a Deus pelo que Ele já fez em sua vida, as coisas começam a fazer sentido. Você pode ver onde os pedaços de sua vida se encaixam para formar a grande figura. Sua vida tem um propósito".

 

 

veja também