"Deus gosta de amor exagerado", diz missionária Edméia Willians em café de pastores

Na ministração, a missionária chamou a Igreja para um posicionamento como Reino de Deus diante do Reino das trevas

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Quarta-feira, 26 Novembro de 2014 as 2:07

Edméia WilliansNesta quarta-feira, 26 de novembro, Edméia Willians e Asaph Borba estiveram na Igreja Bíblica da Paz, em São Paulo, no café do CPESP – Conselho de Pastores do Estado de São Paulo.

Os dois ministraram louvor a palavra no evento. Asaph cantou alguns de seus louvores e conduziu a igreja em um momento de adoração a Deus. Ele compartilhou um pouco de sua história e de como foi surpreendido pelo Senhor ao ver a proporção que seu ministério tomou.

A missionária Edméia, que também preside a Missão Atos 29, ministrou a Palavra de Deus e falou sobre o tempo do Senhor e o papel da Igreja.

Ela chamou a atenção para a necessidade de tirar um tempo exclusivo para buscar a Deus, ter intimidade com Ele, declarar amor a Ele e, ter atitudes exageradas, se preciso for. A história da mulher que derramou bálsamo em Jesus foi usada como exemplo. “Deus gosta desse amor exagerado porque Ele é exagerado”, exclamou.

Edméia lamentou o fato de vivermos na época do humanismo, em que as pessoas se preocupam cada vez mais consigo mesmas e têm vergonha de falar do amor a Cristo.

Mas ela lembrou que somos a luz do mundo e que atualmente é como se o mundo mesmo clamasse: “’Igreja, viva o que tem que viver. Anuncie o que tem que anunciar’”, disse a missionária.

Para explicar como a Igreja deve brilhar, Edméia a comparou com a lua, que tem não tem luz própria, mas que deve brilhar no mundo com a luz que recebe do Sol da Justiça, que é Cristo.

A missionária finalizou a ministração fazendo um chamado de posicionamento como Igreja de Cristo e Reino de Deus diante do Reino das trevas.

 

GUIAME.COM.BR

 

veja também