Distribuição de Bíblias é proibida em seis escolas do Tennessee (EUA)

Com um trabalho reconhecido por mais de um século de esforços na distribuição de Bíblias em escolas, hoteis, hospitais e diversos outros lugares, os Gideões Internacionais não poderão mais apresentar seu material em seis instituições de ensino do Tennessee (EUA).

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 17 Novembro de 2015 as 10:44

A distribuição de Bíblias foi proibida em seis escolas do Estado do Tennessee (EUA) porque tem sido considerada inconstitucional.
 
O 'Christian Today' relatou que seis escolas no Distrito Escolar do Condado de Bledsoe já não estão mais autorizadas a receber os Gideões Internacionais - uma organização que distribui Bíblias para os estudantes que desejam tê-las.
 
"Escolas do Condado de Bledsoe não permitem a distribuição de materiais de quaisquer grupos religiosos. A distribuição de materiais religiosos em uma escola pública é uma violação das disposições constitucionais, leis bem estabelecidas e precedências federais e estaduais", explicou a superintendente Escolas do Condado de Bledsoe, Jennifer Terry.
 
Em defesa da distribuição da Bíblia em escolas públicas, o capelão do campus dos Gideões de Sequatchie Valley, Charlie Queen disse: "Nós simplesmente entramos e colocamos o material sobre a mesa. Nós dizemos-lhes o que e quem nós somos. Se eles quiserem um [exemplatar], podem livremente pegar. Nós não entregamos a eles, mas eles pegam o material voluntariamente".
 
Juntamente com outros membros da comunidade, Queen lamenta a proibição e chamou a decisão de uma "perda de liberdade".
 
O pastor Bill Wolfe, da Igreja Batista 'Lee Station' concordou com o capelão e declarou que "toda sua congregação está muito decepcionada".

"Nós estamos deslizando para cada vez mais longe dos princípios sob os quais nossa nação foi fundada e é muito triste porque esta costumava ser 'uma nação sob a mão Deus", disse Wolfe. "Agora, eu realmente acredito que estamos escorregando para mais longe e nós não vamos mais ser capazes de dizer isto por muito tempo".
 
Os moradores locais estão planejando um protesto durante a próxima reunião do conselho escolar do Condado.

veja também