Distrito escolar é multado em 7.500 dólares, após pastor fazer oração em um de seus eventos

O Tribunal Distrital Federal dos Estados Unidos alegou que o Distrito Escolar 'Rankin County' violou um acordo judicial de 2013, que proibia a promoção de "proselitismo religioso" naquele ambiente.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 22 Julho de 2015 as 7

Sede do Distristo Escolar de Rankin County
Sede do Distristo Escolar de Rankin County

Um distrito escolar público no Estado do Mississippi (EUA) foi multado em 7.500 dólares, depois que um pastor orou durante uma assembléia de honras, no âmbito distrital.
 
O Tribunal Distrital Federal dos Estados Unidos alegou que o Distrito Escolar de Rankin County violou um acordo judicial de 2013, que proibia a promoção de "proselitismo religioso" naquele ambiente.
 
Sob a ordem, o Distrito Escolar Rankin County agora deve pagar 2.500 dólares a um dos alunos, que fez a denúncia pela oração e 5.000 a outro aluno, porque o distrito escolar permitiu que os Gideões Internacionais distribuíssem exemplares de Bíblias para os estudantes do quinto ano, em outubro de 2014.
 
O evento aconteceu em maio de 2014, na escola de ensino médio 'Brandon' e teve uma oração em sua abertura, feita pelo Reverendo Rob Gill. Os organizadores do evento não obrigaram nenhum dos alunos a participarem, mas honraram a todos os estudantes do distrito que fizeram boas pontuações em seus testes de ACT.
 
O conflito começou em 2013, quando um dos alunos acima citados levou o distrito escolar ao tribunal, alegando ter sido "forçado" a participar de assembleias que promoveram o cristianismo. O distrito escolar entrou em um acordo com o aluno e pagou seus honorários advocatícios, segundo relatórios do Christian Post.
 
O juiz ordenou que o distrito "parasse de promover o proselitismo religioso".

"A violação do distrito não demorou muito e ocorreu de forma muito corajosa", escreveu Reeves em seu julgamento. "Sua conduta mostra que o distrito não fez qualquer esforço para aderir à decisão instada".
 
"Ele [distrito] deliberadamente saiu do seu caminho para enredar a doutrinação cristã no processo de educação", disse o juiz. "A partir dos relatos detalhados no registro, parece que está incorporando um roteiro religioso e orações com as atividades escolares, como uma tradição de longa data do distrito".

veja também