Donald Trump diz que pode ser um grande representante dos cristãos, se eleito presidente dos EUA

Trump também criticou recentemente as políticas de imigração do governo Obama para cristãos sírios e afirmou que há discriminação por parte do governo Obama contra este grupo.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 28 Julho de 2015 as 8:09

Donald Trump é um dos empresários mais ricos dos Estados Unidos e conhecido internacionalmente.
Donald Trump é um dos empresários mais ricos dos Estados Unidos e conhecido internacionalmente.

O candidato presidencial republicano Donald Trump prometeu aos cristãos que, se eleito, ele seria o maior representante da fé na história recente.
 
O Christian Post relatou que Trump falou à CBN sobre seu orgulho de sua fé cristã e também de ser membro da igreja Presbiteriana.
 
"Primeiro de tudo eu sou protestante. Eu sou presbiteriano. Eu tenho orgulho disso", disse Trump menos de um mês antes de ele anunciar sua campanha presidencial.
 
"Acredite em mim, se eu concorrer nestas eleições, eu vou ganhar, vou ser o maior representante dos cristãos que já tivemos em um longo tempo".
 
Trump também criticou recentemente as políticas de imigração do governo Obama para cristãos sírios.
 
"Se você é da Síria e você é um cristão, você não pode vir para este país. E eles são os únicos que estão sendo perseguidos. Se você é islâmico e vem aos EUA, é difícil de acreditar, mas você pode entrar facilmente. Na verdade, é um dos nossos principais grupos de pessoas que estão chegando. Não que devemos discriminar um ou o outro. Mas se você é cristão, você não pode entrar no país. Eu pensei que era inacreditável. Nós temos que fazer algo sobre isso ", disse Trump em um comício de campanha em Las Vegas.

O editor do blog refugeeresettlementwatch.wordpress.com ("Assistência ao Reassentamento de Refugiados"), Ann Corcoran disse que as estatísticas de Trump não eram perfeitamente precisas, mas o candidato tem a idéia certa.
 
"Trump está quase certo. Apesar de ter admitido um pequeno punhado de refugiados cristãos sírios, a grande maioria são muçulmanos e em sua maioria muçulmanos sunitas. Este número [de cristãos] não chega a zero, mas é muito próximo de zero", escreveu Corcoran.

veja também