Equipes localizam corpo de mulher soterrada após desabamento de igreja, em SP

Vanda Maria Martins, de 54 anos, ainda permanecia desaparecida até esta tarde. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros do ABC, Wagner Bertolini, a mulher foi atingida por uma pilastra.

fonte: Guiame, com informações do G1

Atualizado: Quinta-feira, 16 Junho de 2016 as 4:30

Os bombeiros decidiram mudar de tática e passaram a trabalhar em silêncio absoluto, com a ajuda de cães treinados para esse tipo de resgate. (Foto: G1)
Os bombeiros decidiram mudar de tática e passaram a trabalhar em silêncio absoluto, com a ajuda de cães treinados para esse tipo de resgate. (Foto: G1)

No início da tarde desta quinta-feira (16), o Corpo de Bombeiros localizou a última vítima do desabamento de uma igreja evangélica, em Diadema (SP). O desastre aconteceu na última quarta-feira (5), deixando cinco vítimas, sendo que duas delas foram socorridas no mesmo dia do desmoronamento e outras duas na manhã de hoje.

Vanda Maria Martins, de 54 anos, ainda permanecia desaparecida até esta tarde. Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros do ABC, Wagner Bertolini, a mulher foi atingida por uma pilastra.

As buscas foram acompanhadas pelos três filhos de Vanda e acabaram recebendo a notícia da morte da mãe pelo comandante dos Bombeiros. O corpo da mulher foi retirado dos escombros às 14h. Os bombeiros não procuram outras vítimas.

O advogado da igreja Assembleia de Deus Madureira - Campo do Taboão, Pedro Zequini, disse uma nota oficial será divulgada nesta sexta-feira (17), no cemitério, durante o velório da vítima.

Zequini ainda assegurou que a igreja dará apoio aos familiares e vai arcar com os custos do enterro.


Como foram as buscas
Vanda foi a última de sete vítimas retirada dos escombros. Dois homens resgatados dos escombros foram encaminhados para hospitais diferentes. Duas crianças também foram atendidas e uma delas encaminhada para um pronto-socorro.

Ao final das buscas, que duraram cerca de 21 horas, os bombeiros decidiram mudar de tática e passaram a trabalhar em silêncio absoluto, com a ajuda de cães treinados para esse tipo de resgate. Ao todo, três cachorros da raça pastor belga de Malinois trabalharam em esquema de revezamento.

Depois, os cães foram retirados e uma retroescavadeira entrou no terreno. De acordo com os bombeiros, a maior dificuldade encontrada nas buscas foi a retirada dos escombros. Cerca de 50 homens da corporação se dedicam aos trabalhos no local.

 

veja também