"Eu amo os gays e lésbicas, mas todos precisam se arrepender", diz pastor Franklin Graham

Comentando o recente ato violento de militantes do Estado Islâmico contra homossexuais, o pastor classificou a atitude como brutal, mas afirmou que continua considerando a homossexualidade, um pecado.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 12 Março de 2015 as 2:14

Pastor Franklin Graham é presidente da Associação Evangelística Billy Graham e da missão Samaritan's Purse
Pastor Franklin Graham é presidente da Associação Evangelística Billy Graham e da missão Samaritan's Purse

Recentemente, o pastor norte-americano e presidente da missão Samaritan's Purse, Franklin Graham publicou um post em sua página oficial do Facebook no qual comentou o ato violento de terroristas do Estado Islâmico contra homossexuais no Oriente Médio.

O líder cristão classificou a atitude dos militantes como brutal e chegou a questionar se o islamismo seria, de fato, uma religião pacífica.

"A reportagem recente mostra islamitas jogando gays do alto de telhados e depois apedrejando-os quando estes caíram no chão. Isso soa como uma religião pacífica para você, como o presidente disse?", escreveu o evangelista.
 
Em seguida, o pastor esclareceu sua opinião sobre a homossexualidade e afirmou que o fato de condenar a brutalidade do Estado Islâmico não implica em apoiar a prática homossexual.

"Eu não apoio o estilo de vida dos homossexuais. Eu acredito que a homossexualidade é um pecado, como a Bíblia ensina. Eu amo gays e lésbicas como pessoas e eu quero que eles saibam que Deus os ama também, e ele está disposto e pronto a perdoar todos os seus pecados - todos os pecados - no entanto, todos devemos nos arrepender dos nossos pecados e crer no nome do Senhor Jesus Cristo", afirmou.

 

 

veja também