"Eu não tinha voz na prisão, foi torturado, mas Deus me ensinou a recorrer a Ele", diz Saeed Abedini

Abedini, que foi refém por três anos e meio em uma prisão iraniana por sua fé cristã, vem apresentando reflexões em sua página no Facebook sobre sua prisão.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 23 Fevereiro de 2016 as 11:04

Reprodução
Reprodução

O Pastor Saeed Abedini tem compartilhado como ele precisava da força de Deus através da oração, quando ele estava sendo torturado no Irã: "Nós somos um em oração. É a coisa mais poderosa que fazemos, disse".

Abedini, que foi refém por três anos e meio em uma prisão iraniana por sua fé cristã, vem apresentando reflexões em sua página no Facebook sobre sua prisão. Na última segunda-feira, 22, ele compartilhou Isaías 53: 7, onde se lê: "Ele foi oprimido e ele foi afligido, mas não abriu a boca. Ele foi levado como um cordeiro ao matadouro e como uma ovelha que diante de seus tosquiadores estava mudo, de modo ele não abre a boca".

Abedini escreveu: "Este verso tem estado no meu coração hoje. Saber o que o nosso Salvador passou na cruz pela nossa salvação toca meu coração profundamente. Embora eu experimentei algumas torturas na prisão, a coisa que eu mais lembro é que eu não poderia falar por mim. Ele me ensinou a recorrer a Ele em vez do homem".

Ele continuou: “E agora eu sei que todos vocês foram a minha voz quando eu não tinha voz na prisão. Minha oração é para que sejamos a voz de um para o outro. Nós somos um em oração. É a coisa mais poderosa que a gente pode fazer".

Centenas de milhares de pessoas em todo o mundo assinaram petições e fizeram campanha pela libertação de Abedini ao longo dos anos, se unindo em uma mensagem às autoridades iranianas.

O pastor foi capaz de enviar algumas cartas agradecendo as pessoas por suas orações enquanto ele ainda estava na prisão e tem manifestado sua gratidão agora que ele se reuniu com seus filhos de volta para casa em Boise, Idaho.

Em outro post no Facebook, refletindo sobre João 15: 5, ele escreveu: "Enquanto ficarmos ligados ao Pai vamos dar muito fruto em nossa vida, mas como é que vamos fazer isso? Há apenas um caminho: Oração e segurando a Palavra de Deus".

"Nós não podemos caminhar em Seu Espírito, sem comunicação e a comunicação só é através da oração e também ficar em Sua presença para que possamos dar frutos. Minha oração para mim e para você é que nos possamos andar com Ele todos os dias. Fique perto dele. Comunique-se com ele. Diariamente nos esvaziar e render-se a servi-lo", acrescentou.

"Porque sem Ele não podemos fazer nada de valor nesta vida. Este é o caminho para o renascimento pessoal".

Em uma de suas primeiras atualizações de volta para casa, Abedini falou sobre a sua gratidão ao receber check-ups de saúde por médicos americanos, revelando que em hospitais iranianos ele seria espancado na frente de sua mãe. "A maioria das pessoas temem ir ao hospital, mas quando foram presos e não têm acesso a um médico, você começa realmente animado em ver os médicos e descobrir se você é saudável", escreveu ele na semana passada.

veja também