"Eu só quero agradecer a Deus", diz Gabriel Medina ao vencer o Circuito Mundial de Surfe (WCT).

fonte: guiame.com.br

Atualizado: Sexta-feira, 19 Dezembro de 2014 as 10:37

"Eu só quero agradecer a Deus", diz Gabriel Medina ao vencer o Circuito Mundial de Surfe (WCT)"Ainda estou em choque". Esta foi uma das expressões usadas por Grabriel Medina para descrever o seu sentimento ao ver que tornou-se o primeiro brasileiro a conquistar o Circuito Mundial de Surfe (WCT).

O torneio aconteceu na praia de Pipeline, no Hawaii e contou com a presença de - além do próprio Gabriel - grandes nomes do surfe mundial, como Kelly Slater, Mick Fanning, além dos brasileiros Alejo Muniz e Felipe Toledo.

Quando os comentaristas do torneio entrevistaram Medina e perguntaram sobre o seu sentimento naquela hora, o jovem surfista respondeu com sua peculiar simplicidade / espontaneidade, expressando sua gratidão a Deus.

"Este é o meu melhor dia. Eu quero agradecer primeiro a Deus e depois à minha família. Mas sério... ainda estou em choque!", disse.

Ao ser citado como o primeiro brasileiro a conquistar um título desta grandeza, Gabriel afirmou que tudo o que sente neste momento é alegria e gratidão.

"Isto é louco! Eu não sei o que dizer... Para nós do Brasil, precisamos de alguém que quebre barreiras e represente... Eu quero agradecer a Deus por me escolher! Eu trenei e me esforcei muito para estar aqui! Eu quero agradecer por tanto apoio!", destacou.

Surfe Brasileiro em destaque
O alto nível técnico dos surfistas brasileiros foi indiscutível nesta temporada do torneio mundial e sempre lembrado pelos comentaristas.

Medina também fez coro com esta observação e festejou a boa fase que o surfe brasileiro vive neste momento.

"Brasil está imperando agora! Eu estou grato por ser parte disto! Muitos caras que estão representando o Brasil! Eu estou feliz por estar aqui e orgulhoso de ser brasileiro! Só quero agradecer a Deus!", afirmou.

Família
O apoio da família a Gabriel torno-se evidente durante todo este ano de 2014. Mas o surfista destacou que antes mesmo de ele estar em destaque, nesta boa fase, o apoio de seu pai, Charles Medina, fez toda a diferença para superar momentos difíceis.

"Meu pai foi o cara. Ano passado foi meio difícil para mim e ele me apoio com palavras, como 'Não se preocupe! Não desista'. Ele me ajudou muito!", contou.

Dedicação
Quando questionado sobre como reagiu aos sacrifícios que o nível profissional do esporte exige do atleta, Gabriel confessou que nem sempre foi fácil, mas as conquistas têm feito os sacrifícios valerem a pena.

"Eu sou um garoto normal... Eu quero fazer coisas que alguém da minha idade faz, como me divertir, sair com os amigos. Mas muitas vezes eu não pude. Muitas vezes meus pais disseram que eu não podia. Na hora eu fiquei chateado, mas hoje eu digo a eles 'obrigado", assumiu.

Falando em dedicação, Gabriel Medina não se contentou em "apenas" ganhar o título mundial antecipadamente, mas voltou ao mar para finalizar sua participação no torneio internacional com excelência, vencendo as últimas baterias.

Por João Neto - www.guiame.com.br 

veja também