Evangelista é proibido de distribuir 'brindes' durante evento de ateus, nos EUA

Ray Comfort chegou a ser ameaçado de prisão, caso insistisse em distribuir 25 mil dólares em cartões-presente de uma lanchonete, durante o evento 'Reason Rally'. O evangelista respeitou a decisão da polícia e disse que irá entregar os vales-alimentação aos desabrigados.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Terça-feira, 31 Maio de 2016 as 8:59

Ray Comfort é evangelista e cientista criacionista, apresentador do programa de TV "O Caminho do Mestre". (Imagem: Youtube)
Ray Comfort é evangelista e cientista criacionista, apresentador do programa de TV "O Caminho do Mestre". (Imagem: Youtube)

A polícia de Washington, DC proibiu o evangelista Ray Comfort e sua equipe de doarem cerca de 25.000 dólares em cartões-presente da lanchonete 'Subway' para ateus na próxima conferência ateísta 'Reason Rally'. Além de proibir a distribuição dos brindes, a polícia também ameaçou prender o pastor e os membros de sua equipe, caso eles se aproximem das pessoas inscritas para o evento.

Ao receber a notificação da polícia, Comfort disse que os brindes - que dão direito a um lanche no Subway - serão entregues a moradores de rua.

Um comunicado emitido pela equipe de Comfort na semana passada revelou que o evangelista e seu grupo não irão mais à conferência ateísta, que acontecerá no dia 04 de junho, no National Mall - pelo menos no que se trata do plano anterior de distribuir os cartões-presente da lanchonete e 5.000 exemplares do novo livro de Comfort.

O evangelista tinha dito anteriormente que a divulgação foi idealizada como um "pequeno gesto de amor pelos ateus" e destinava-se a promover um envolvimento com os não-crentes, durante um dos o maiores encontro de ateus da história.

O comunicado de imprensa observou que a polícia chegou a ameaçar prendê-los se eles insistissem em tal gesto, considerando que mais de 1.000 cristãos se inscreveram para participar da ação junto a Comfort.

Segundo Comfort, a polícia lhe informou que esta ação "constituiu um protesto e, portanto, é necessária uma autorização para acontecer".

"Nós teríamos que ficar na outra extremidade do National Mall, e eles disseram que, se insistíssemos em nos aproximar dos ateus para falar com eles, seríamos presos", disse o evangelista.

Ele revelou que uma equipe composta por 17 pessoas, de seu ministério ainda 'Living Waters' ('Águas Vivas') estará presente, no entanto, e vai filmar partes do evento.

"Para as autoridades, os cristãos e ateus são inimigos e elas querem nos manter assim, separados pelo bem da paz, especialmente com ameaças mais graves enfrentadas pela América. Isso é compreensível. Mas ao mesmo tempo eu estou um pouco frustrado porque, tenho muito bom relacionamento com os ateus", disse Comfort.


Fazendo o bem

Apesar da frustração, o autor e cineasta chegou a brincar que isto significa que ele iria "comer sanduíches do Subway nos próximos 40 anos", mas mais tarde esclareceu que o plano é dar os cartões-presente aos desabrigados.

Hemant Mehta, que mantém um blog ateísta comentou a decisão de Comfort sobre os cartões-presente e ainda assim o criticou.

"É um movimento elegante (mesmo que seja apenas uma outra maneira para fazer proselitismo). Se você o encontrar na próxima semana, não se esqueça de lhe dizer isso", escreveu.

O 'Reason Rally' acontecerá no dia 4 de junho e deve reunir cerca de 20.000 ateus de todos os EUA. O evento contará com convidados ilustres como Bill Nye ("Science Guy"), o autor Lawrence Krauss, o investigador paranormal James Randi, o poeta Victor Harris e vários membros do o Wu-Tang Clan.

"Não só estamos celebrando nossa secularidade, nosso ateísmo, agnósticismo, humanismo, liberdade de pensamento e identidades não-religiosas, estamos nos preparando para exercer nosso poder de voto nas eleições, para trazer o bom senso de volta ao governo", disseram os organizadores do evento.

veja também