Ex-ateu conta como Deus usou a música "Oh Happy Day" para tocar sua vida

"Jesus calmamente me colocou em uma viagem para encontrar pessoas muito bonitas, e foi alí que a minha arte começou realmente", disse o artista plástico Charles Mackesy em seu testemunho.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quarta-feira, 27 Abril de 2016 as 10:24

Charles Mackesy nasceu em Northumberland, no ano de 1962 e começou seus trabalhos na década de 80. (Image: Youtube / captura de tela)
Charles Mackesy nasceu em Northumberland, no ano de 1962 e começou seus trabalhos na década de 80. (Image: Youtube / captura de tela)

Charles Mackesy, um artista plástico, cujo trabalho tem agradado os gostos de Whoopi Goldberg, Bear Grylls e Sting, tem testemunhado que Deus usou justamente a arte para afastá-lo de suas crenças ateístas.

Cerca de 25 anos atrás, quando Makesy estava em um festival de música, em Glastonbury (Inglaterra), onde ouviu pela primeira vez a famosa canção gospel "Oh Happy Day" - que também fez muito sucesso nos anos 90, com o filme "Mudança de Hábito 2". Ele conta que ficou tão dominado pela música que, logo em seguida - mesmo sendo um ateu - chorou copiosamente.

Ele então concluiu que "deve haver mais sobre isso... mais do que os olhos podem ver".

"Jesus calmamente me colocou em uma viagem para encontrar pessoas muito bonitas, e foi alí que a minha arte começou realmente", disse Mackesy durante uma entrevista ao site internacional cristão 'CBN'.

"Porque eu sentia dentro de mim, como se Ele dissesse: 'Olha, como é lindo aquele cara que está sentado naquele banco'. Eu nunca o tinha sentido antes dessa forma".

Nascido em Northumberland, no ano de 1962, Mackesy começou seus trabalhos artísticos durante a década de 1980, com seu primeiro showcase sendo realizado em 1984 em um pub.

"Eu não estudei arte, mas apenas me mantive ocupado - trabalhando como cartunista para a revista 'Spectator', como ilustrador para a 'Oxford University Press', desenhando anúncios para jornais diários e fazendo projetos de cartazes para os a 'Cockspur Rum", lembrou Mackesy.

"Eu sou cauteloso para explicar o que eu acho que o trabalho está dizendo, por medo de afastar você de algo novo que você tenha visto e que eu não consegui enxergar. Eu poderia concluir dizendo que a vida é preciosa, a fé é uma viagem e, por vezes, a arte pode dar um pequeno vislumbre desses momentos, visíveis e invisíveis".

O trabalho de Mackesy inclui pinturas, esculturas e desenhos, e tem sido destaque em galerias em Edimburgo, Nova York e Londres.

Uma de suas obras mais notáveis ​​foi uma escultura de bronze do filho pródigo voltando ao seu pai, inspirada na parábola contada por Jesus no Evangelho segundo Lucas, capítulo 15.

Mostrando o abraço íntimo dos dois dos bustos acima, o 'opus apaixonado' pode ser encontrado na igreja 'Holy Trinity Brompton' - uma comunidade cristã influente na Inglaterra.

A obra não foi a única coisa que Mackesy usou para contribuir com a igreja Holy Trinity. Ele também ocasionalmente é convidado a pregar na congregação.

"Charlie agrada a pessoas de fora da igreja, porque ele não é exatamente o que eles esperam que seja", disse Nicky Gumbel, líder da igreja Holy Trinity à CBN.

"Você sabe, quando você tem o tipo de imagem de 'um evangelista', você não imagina Charlie Mackesy, e acho que é isso que é tão maravilhoso sobre ele".

veja também