Ex-bruxa se converte após sonhar com Deus: "Ele me resgatou das profundezas"

Merari tinha um grande envolvimento com o ocultismo até ter um sonho que fez ela se arrepender de seus pecados.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Segunda-feira, 19 Junho de 2017 as 1:52

Atualmente Merari orienta mulheres jovens que são como um dia ela foi. (Foto: Reprodução).
Atualmente Merari orienta mulheres jovens que são como um dia ela foi. (Foto: Reprodução).

Merari cresceu em uma casa devastada, pois seu pai deixou a família quando ela tinha apenas seis anos e por isso sua mãe teve que trabalhar em vários turnos, deixando-a no cuidado de uma babá. "Ela era casada com um policial e o jeito como ele falava comigo era muito controlador. Lembro de ter medo disso e me sentia como se eu pertencesse a ele”, contou.

A cristã conta que o esposo de sua babá abusava sexualmente dela. “Senti como se fosse minha culpa e o ódio tomou conta de mim”. O abuso sexual continuou por um ano até que a mãe de Merari notou uma mudança em seu comportamento e interveio. Mas quando ela chegou aos 11 anos, aconteceu novamente. Desta vez, era um amigo da família.

"Ele foi julgado e eu fui levada para o julgamento. Ele abriu a Bíblia e colocou sua mão sobre ela e jurou. E eu só me lembro de olhar para a Bíblia e dizer: ‘Deus não existe’. Decidi que nunca na minha vida ouviria Deus, o nome de Deus ou qualquer coisa sobre Deus", contou. Merari tornou-se uma mulher rebelde e rapidamente começou a beber, fumar e faltar às aulas da escola.

"Eu me sentia como se fosse um rótulo. Sentia como se minhas vulnerabilidades atraíssem os homens. Como se tivesse escrito em mim: ‘Venha me machucar, use-me, abuse-me’. Isso continuou acontecendo em todos os lugares que eu ia". Aos 18 anos, Merari sentiu que tinha encontrado a resposta para seus problemas ao ser apresentada à feitiçaria e à subcultura gótica.

Controle emocional

"Eles pareciam tão juntos. E eles sempre falaram sobre o poder, e como você pode ter poder para controlar alguém. Em toda a minha vida eu fui controlada. E agora eu queria controlar". Ela foi batizada como bruxa e recebeu um nome especial. Ela começou a lançar feitiços para controlar aqueles que a rodeavam.

"Eu tinha um espírito de promiscuidade e sensualidade sobre mim. Então, eu poderia ter quem eu quisesse. E eu não queria nada com eles, apenas controlá-los. Senti como se eu pudesse me proteger de homens assim e de qualquer outra pessoa que me machucasse". Merari continuou a ir mais fundo no mundo da bruxaria, mas quando as outras bruxas mostraram interesse em iniciar seus filhos, ela decidiu sair.

Com a ajuda de um amigo, Merari encontrou uma igreja e foi batizada. (Foto: Reprodução).

Ela saiu da cidade para ter um novo começo e pensou que tinha deixado tudo para trás, mas uma noite em casa, teve uma visão terrível. "Eu vi um animal de pé no quintal. E era uma forma de um leão, mas parecia horrível. Eu olhei e ele abriu a boca, notei que alguém estava na boca dele. Gritei: ‘Oh meu Deus, tem alguém na boca dele!’ E quando ele se virou, vi a pessoa que estava lá antes dele engolir, era eu. Eu me vi e ele começou a me mastigar. Eu poderia ouvir meus ossos se quebrando”, relatou.

"De repente, ouvi uma voz: 'Merari, estou te vendo por um longo tempo. Se você não vier a Mim agora, ele vai matá-la. E Ele disse isso uma segunda vez, mas desta vez Ele disse 'filha'. E tudo o que eu lembro foi de dizer 'Deus'. E me lembro de dizer ‘Senhor’ e não sei por quê. Nunca usei essa expressão em toda a minha vida. Eu disse: 'Senhor, não me deixe morrer. Eu o recebo. Eu não conheço você. E me desculpe, mas obrigado por me mostrar onde eu estava’. Quando acordei, soube que eu tive um encontro incrível com meu Criador. E que Ele me chamou de filha. Ele era meu pai. Ele era meu pai. Nunca ouvi um homem dizer ‘filha’”, contou.

Uma nova vida

Merari entregou sua vida a Cristo naquela noite. "Eu me senti diferente. Eu simplesmente me senti limpa. Algo que eu nunca tive na minha vida. Deus veio para mim. E quando eu aprendi das escrituras, eu soube que Ele tinha deixado as 99 ovelhas para me resgatar. Eu era aquela ovelha. E foi simplesmente incrível. Sabia que eu era diferente e me senti renovada. Fui libertada", comemorou.

Com a ajuda de um amigo, Merari encontrou uma igreja e foi batizada. Ela renunciou ao seu envolvimento passado no ocultismo e viajou para o exterior para compartilhar a Boa Nova de Jesus Cristo. Seus filhos agora estão crescidos e ela é casada. Atualmente Merari orienta mulheres jovens que são como um dia ela foi, apontando para o salvador que lhe ensinou a confiar.

"Eu não tenho o controle da minha vida. É incrível como eu tive que ceder tudo. Ele me permitiu um pouco de controle. E assim Ele pode me ensinar qual a diferença. Então eu aprendi  e Ele me ensinou, pouco a pouco, como ser uma filha, como me render, como ouvir, como discernir. Foi simplesmente incrível como Ele teve paciência, porque me permitiu passar por tudo isso para sua glória. Aprendi que Deus sempre foi meu verdadeiro pai e não há ninguém que possa substituí-lo", finalizou.

veja também