Ex-muçulmano se converte ao cristianismo e quer evangelizar extremistas islâmicos

Aos 16 anos, Ali visitou sua tia em Oxford, na Inglaterra. Enquanto estava lá, ele conheceu alguns cristãos e recebeu o convite para ir a igreja. Foi naquele culto que Ali entregou sua vida a Cristo.

fonte: Guiame, com informações do site Christian Headlines

Atualizado: Terça-feira, 19 Julho de 2016 as 5:44

Quando Ali voltou para sua casa no Paquistão, a sua nova fé não foi aceita. (Foto: Reprodução).
Quando Ali voltou para sua casa no Paquistão, a sua nova fé não foi aceita. (Foto: Reprodução).

Um jovem muçulmano que se converteu ao cristianismo após ter uma visão de Jesus, agora quer voltar para sua cidade natal para pregar o amor de Deus aos seus irmãos. Gordon Hicks, do site CharismaNews, conta a história de Ali Husnain que cresceu como um devoto muçulmano xiita no Paquistão.

Aos 16 anos, Ali visitou sua tia em Oxford, na Inglaterra. Enquanto estava lá, ele conheceu alguns cristãos e recebeu o convite para ir à igreja. Foi naquele culto que Ali entregou sua vida a Cristo.

Quando o apelo foi feito no final do culto, Ali deu um passo adiante, na esperança de encontrar Jesus, e foi exatamente o que aconteceu. O Espírito Santo entrou em sua vida e Ali teve uma visão do Senhor.

Quando Ali voltou para sua casa no Paquistão, a sua nova fé não foi aceita. Terroristas islâmicos radicais tentaram alvejar ele na escola. Eles prenderam o novo cristão e apunhalaram ele no coração. No entanto, Ali, mais uma vez teve uma visão de Jesus e foi milagrosamente curado.

Ali foi resgatado e levado de volta para o Reino Unido, onde seus perseguidores o seguiram. Ele tinha amigos, no entanto, por motivos de segurança se escondeu por um tempo. Ali, finalmente, recebeu asilo do governo britânico e foi autorizado a permanecer na Inglaterra. Sua esperança, no entanto, é de levar o Evangelho para sua cidade natal, no Paquistão.

Hicks escreveu que pessoas como Ali dão esperança para estes tempos sombrios em que muitos de nós temos medo dos terroristas radicais islâmicos que realizam ataques tais como o recente ataque em Nice, na França. Mas, o amor de Deus é o que vence o mal.

veja também