Ex-presidiário que estudou a Bíblia em folhas de papel higiênico é batizado

Aloisio Aimi cresceu com os ensinamentos de sua mãe, que é cristã, mas nunca deu importância. Até que ele foi preso ao cair no mundo das drogas e crimes. Na prisão, ele achou a verdadeira liberdade para sua vida ao ser evangelizado.

fonte: Guiame, com informações do site Notícias Adventistas

Atualizado: Sexta-feira, 19 Agosto de 2016 as 10:58

Atualmente, ele é um membro da Igreja Adventista. (Foto: ASN).
Atualmente, ele é um membro da Igreja Adventista. (Foto: ASN).

O ex-presidiário Aloisio Aimi aprendeu desde cedoos ensinamentos bíblicos com sua mãe, uma mulher evangélica. No entanto, ele nunca havia simpatizado com a prática cristã. Por isso, acabou vivendo boa parte de sua vida envolvido com crimes e drogas. “Tudo aquilo que o mundo oferece, eu agarrei com as duas mãos”, conta Aloisio.

Ele chegou a ser preso e foi na cadeia onde ele “encontrou a liberdade”. Após ser encarcerado, um jovem foi transferido para sua cela. “No início eu não quis me soltar com ele, porque vi que ele era diferente. Eu via o rapaz orando e ficava curioso”, explica Aloisio que, ao questionar a religião do rapaz, descobriu que ele era cristão. “Quando ele me falou que era adventista, perguntei se era uma seita, porque era isso que eu pensava. Ele me disse que não e que me daria um livro para eu tirar minhas próprias conclusões”.

Foi aí que o jovem começou a entender mais sobre a religião, quando recebeu de presente um livro chamado “O Grande Conflito”. Além da leitura, os dois estudavam a Bíblia durante as madrugadas. “Lá dentro não podia ter folha de papel, então nós escrevíamos tudo no papel higiênico”, conta.

Não muito tempo depois, o jovem chegou ao fim de sua pena e Aloisio foi transferido para a unidade prisional de Cruzeiro d’Oeste. Essa unidade recebeu a instalação de televisões nas celas. Então, Aloisio conta que no dia em que sua cela ficava responsável pelo controle de canais, ele sintonizava em um canal cristão, a TV Novo Tempo.

Com o fim de sua sentença se aproximando, Aloisio cumpriu dois meses em regime aberto, tempo em que usou a tornozeleira e continuou a estudar a Bíblia em casa, pois não podia se afastar de sua residência para ir até uma igreja. “Nesse tempo eu fiquei assistindo a TV pelo celular, aí mostrei para a minha mãe, minhas irmãs. Já está todo mundo evangelizado lá em casa”, relatou.

Atualmente, ele é um membro da Igreja Adventista. No mês de julho, o jovem procurou a igreja e se batizou no dia 6 de agosto. “O agir de Deus na minha vida foi maravilhoso. Apesar dessa pessoa repugnante que eu fui, Ele teve compaixão de me tirar das trevas e me trazer para a luz. E eu quero ajudar na obra dEle. Vou continuar trabalhando para buscar aquelas pessoas que ainda estão onde eu estive”, finalizou.

veja também