Extremistas islâmicos invadem casa e sequestram adolescente cristã, no Paquistão

Em Punjab, no Paquistão, garotas estão sendo sequestradas para serem oferecidas em casamento forçado a muçulmanos.

fonte: Guiame, com informações do Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 25 Abril de 2017 as 12:40

Outros cúmplices foram ouvidos no exterior da casa, gritando "você já pegou a garota?" (Foto: Reprodução).
Outros cúmplices foram ouvidos no exterior da casa, gritando "você já pegou a garota?" (Foto: Reprodução).

Uma família cristã paquistanesa relatou que sua filha de 14 anos foi sequestrada durante um assalto à mão armada na casa da família. Maria Bibi, de 14 anos, teria sido levada de sua família às 3 da manhã do dia 15 de abril em Gaggo Mandi, no distrito de Vehari, em Punjab, no Paquistão.

A casa onde mora a mãe, Bushra Bibi, de 46 anos, e três irmãos mais novos foi atacada por três homens que escalaram as paredes da residência e invadiram a propriedade. Os homens armados acenaram suas armas contra a família e disseram-lhes para se ajoelharem enquanto saqueavam a propriedade.

A casa foi roubada e os homens levaram dinheiro e jóias, provocando um prejuízo no valor de 50 mil rúpias (o equivalente a 1.380 reais). A família diz que os homens levaram Maria com eles. Os homens disseram que a família não iria ver Maria novamente e ordenou que não dissessem à polícia ou que a família seria morta.

Outros cúmplices foram ouvidos no exterior da casa, gritando "você já pegou a garota?" O pai de Maria morreu há seis anos devido a um ataque cardíaco, deixando Bushra sozinha para cuidar de Maria e seus irmãos com idades entre 11, 12 e 13. Maria trabalhava como faxineira.

Parcialidade Islâmica

A associação cristã paquistanesa britânica (BCPA) diz que a polícia local tem sido lenta em reagir ao sequestro. Wilson Chowdhry, presidente da BCPA, disse: "Se a gente não tivesse se envolvido nisso, a polícia teria se recusado a registrar o incidente. Esta deplorável despreocupação pelo sequestro, estupro e casamento forçado de meninas cristãs vulneráveis ​​baseia-se numa parcialidade islâmica para com as autoridades policiais”, denunciou.

"O fracasso regular da polícia em reagir a tais casos criou uma impunidade que leva a atos de violência contra cristãos e outras minorias. Estamos em contato com o Governo do Paquistão através do Alto Comissariado e alertamos sobre este incidente. Tenho a certeza de que uma resposta mais concreta será adotada pela polícia e temos certeza disso", disse.

A BCPA criou um apelo de caridade para levantar os fundos necessários para um advogado apoiar a família de Maria, e defender se uma batalha legal seguir.

veja também