Franklin Graham diz que professora que vestiu hijab está errada sobre Deus, cristãos e muçulmanos

A professora de ciência política, Tenured Larycia Hawkins, foi suspensa no início desta semana depois da polêmica publicação em seu Facebook.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 17 Dezembro de 2015 as 2:19

Larycia Hawkins (Foto: reprodução/Facebook)
Larycia Hawkins (Foto: reprodução/Facebook)

O reverendo Franklin Graham criticou a professa que foi suspensa recentemente da Wheaton College, por usar um hijab para mostrar solidariedade para com os muçulmanos. Além disso, ela havia afirmado que os cristãos e muçulmanos adoram o mesmo Deus.

"Você acredita que esta professora da Wheaton College, que diz que vai usar um hijab para mostrar solidariedade para com o Islã durante as férias deste ano? Que vergonha para ela. Ela disse que muçulmanos e cristãos adoram o mesmo Deus. Bem, ela está absolutamente errada. Ela obviamente não conhece a Bíblia e nem sobre o Islã", escreveu Graham em sua página no Facebook na última quarta-feira (16).

A professora de ciência política, Tenured Larycia Hawkins, foi suspensa no início desta semana depois da polêmica publicação em seu Facebook. No post ela disse que ela estaria usando um hijab para mostrar solidariedade com os muçulmanos como um sinal de comunhão.

"Eu estou em solidariedade religiosa com os muçulmanos, porque eles, como eu, uma cristã, são pessoas do livro. E como Papa Francisco afirmou na semana passada, nós adoramos o mesmo Deus", escreveu a professora na época.

Em uma entrevista posterior para o site The Christian Post, Hawkins argumentou que sua publicação foi criticado por alguns cristãos e apoiado por outros. Ela disse que foi mal interpretada.
"Há uma interpretação errada na idéia de que nós adoramos o mesmo Deus. Mas, ao passo que estou longe de assumir que eu estou confundindo Jesus e Maomé, o profeta", relatou Hawkins.
"Eu não estou fazendo qualquer tipo de equivalência entre duas religiões ou do profeta Maomé e de Jesus. Não foi o que eu disse, mas é o que as pessoas tem acreditado", afirmou.

A Wheaton College anunciou em um comunicado, que eles estão colocando a professora em licença administrativa, e será feira uma revisão completa do problema.

Graham argumentou em seu post que os muçulmanos não acreditam que Deus tem um filho chamado Jesus Cristo, e que isso faz toda a diferença. "O Deus da Bíblia enviou Seu Filho à terra para morrer em nosso lugar e nos salvar dos nossos pecados. O deus do Islã requer que você morra por ele para ter certeza de que você está indo para o céu. Isso é uma enorme diferença" disse o líder evangélico que também agradeceu a Wheaton College por colocar a professar em licença administrativa.

Sobre a Wheaton College

A Wheaton College é uma das principais universidades evangélicas dos Estados Unidos. O pai de Graham, famoso evangelista Billy Graham, graduou-se em Wheaton, que agora tem um centro nomeado em sua honra, o Centro de Billy Graham para o evangelismo. O chefe da Associação Evangelística Billy Graham disse nesta semana que ele está "cansado de ouvir sobre o Islã". No mês passado ele alegou que tinha "declarou guerra" no resto do mundo devido a ações terroristas do Estado islâmico na França.

veja também