Garoto que apanhava por evangelizar na escola vê seus colegas se convertendo

Judah chegou a apanhar durante um ano inteiro por pregar o Evangelho em sua escola. A recompensa foi ver seus colegas se converterem a Jesus.

fonte: Guiame, com informações do site Hello Christian

Atualizado: Quinta-feira, 6 Abril de 2017 as 11:29

O pastor Robby Dawkins testemunhou a história de seu filho na igreja Bethel. (Foto: Reprodução).
O pastor Robby Dawkins testemunhou a história de seu filho na igreja Bethel. (Foto: Reprodução).

Robby Dawkins é bem conhecido por seu ministério de cura e evangelismo. Ele sai pelas ruas para orar pelas pessoas, e sempre encorajou seus filhos a fazerem o mesmo. Um dia, seu filho Judah estava pregando na escola e algumas coisas começaram a ficar estranhas. O pastor testemunhou a história durante um culto na Bethel Church com o Bill Johnson

"Ele estava pregando em sua escola e fez isso por quase um ano, mas também passou por muita perseguição", diz Robby, que incentiva todos os seus filhos a serem ousados ​​em compartilhar o Evangelho. "Nós sempre pensamos que eles ficariam zangados com Deus ou com a Igreja. Mas deixe-me dizer uma coisa, aconteceu o oposto", ressaltou o pastor. "Isso os tornou tão fortes e ousados, e destemidos".

“Durante um ano, meu filho foi espancado quase todos os dias, porque ele compartilhava Jesus e orava pelas pessoas. Ele orava pelas meninas, e elas estavam parando de ter relações sexuais com seus namorados. Assim, os namorados ficaram loucos", pontuou o pastor.

Então um dia, um grupo de meninos que ele estava evangelizando agiu contra o garoto. "Eles o derrubaram e o deixaram no meio da rua e o deixaram ali para ser atropelado por um carro", lembra o pai.

De Inimigo a Padrinho

"Um dos meninos tinha dado um soco no meu filho e também havia dito: ‘Eu te odeio e eu quero que você morra’. Mas, Judah respondeu: ‘Jesus morreu por você. Ele te ama e quer te libertar’. Meu filho acabou não parando até que levou cada um desses meninos a Jesus", relatou Robby.

"Judah disse: ‘Pai, eu tive que me vingar. O Senhor me mostrou que a vingança de Deus era levar cada um desses meninos a Jesus’. Agora, meu filho quer ser missionário na China com sua esposa”, disse.

Uma outra grande surpresa aconteceu no casamento de Judah. No dia da cerimônia, o menino que havia espancado ele acabou se tornando um dos padrinhos. “Eu estaria morto se não fosse por Judah”, disse o rapaz em seu discurso.

Confira o testemunho abaixo (em inglês):

veja também