Grupo ateísta quer retirar a frase "Em Deus Nós Confiamos" das cédulas de dólar

Em sua página oficial do Facebook, o pastor Franklin Graham, classificou a ação como uma ideia 'nada inteligente'. "Essas pessoas percebem o que pode e o que vai acontecer com uma nação e um povo que não querem nenhuma relação com o Todo-Poderoso Deus ou Sua mão protetora?".

fonte: Guiame, com informações da Fox News

Atualizado: Sexta-feira, 15 Janeiro de 2016 as 11:38

Uma nova ação movida em nome de vários autores ateus argumenta que a frase "In God We Trust" ("Em Deus Nós Confiamos"), contida nas cédulas de dólar é inconstitucional, e apela ao governo para que ela seja retirada das notas.

O procurador Michael Newdow entrou com esta ação na última segunda-feira (11) em Akron (Ohio / EUA). Ele já havia tentado processar o governo, pelo menos duas vezes, pelo uso da expressão "sob Deus" no Juramento à Bandeira - tradicionalmente feito por autoridades oficiais nos Estados Unidos - mas não obteve sucesso em nenhuma das tentativas.

Ao longo de grande parte da sua ação judicial, ele se refere à figura divina com a palavra que aparece como "D-us".

Newdow afirma que a frase "Em Deus Nós Confiamos" viola a separação entre Igreja e Estado. Porém um autor diz que seu ateísmo é "substancialmente sobrecarregado, porque ele é forçado a suportar em sua pessoa, uma declaração religiosa que o leva a sentir sua legitimação do governo, promover e reforçar as atitudes negativas e prejudiciais não só contra os ateus em geral, mas contra ele pessoalmente".

A ação é assinada por 41 demandantes de Ohio e Michigan, incluindo muitos pais e crianças que são ateus ou estão sendo citados como tais. Os 'réus' incluem o Congresso, o secretário do Tesouro Jacob Lew e várias agências federais.


Reação
Em sua página oficial do Facebook, o pastor Franklin Graham - já bem conhecido por seus posicionamentos com relação à política dos EUA e também relações internacionais - classificou a ação como uma ideia "nada inteligente".

"Não é uma jogada inteligente. Eu me pergunto: essas pessoas percebem o que pode e o que vai acontecer com uma nação e um povo que não querem nenhuma relação com o Todo-Poderoso Deus ou Sua mão protetora? O ex-presidente Dwight D. Eisenhower deve ter pensado nisso", comentou o pastor, fazendo referência ao presidente que oficializou a inclusão da frase na moeda nacional.

"As palavras foram adicionados primeiro às moedas dos EUA durante o início da Guerra Civil, mas em 30 de julho de 1956, o presidente Eisenhower assinou uma lei declarando oficialmente 'Em Deus Nós Confiamos' para este fosse o lema oficial da América. Não existe outro melhor. Seria um punhado de pessoas - 41 ateus, neste caso - capaz de mudar o que tem sido a espinha dorsal de uma nação por gerações? Eu certamente espero que não. A Bíblia diz: 'Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós confio em nome do Senhor, nosso Deus' (Salmo 20: 7)", finalizou.

veja também