Guiame em Israel: Casas de judeus e árabes são diferenciadas pela cor da caixa d'água

Em Tiberíades, as casas onde os judeus e os outros povos moram são diferenciadas pela cor da caixa d'água. Judeus moram em residências com a caixa branca, já os árabes, nas cores azul ou preta.

fonte: Guiame

Atualizado: Sexta-feira, 11 Setembro de 2015 as 1

 

Mar da Galiléia, em Israel. (Foto: Guiame/ Marcos Corrêa)

 

Israel está em uma fase de grande expectativa e movimentação para preparar as festividades da virada do ano. Muitos soldados israelenses foram postos a caminho de pontos estratégicos das divisas do país, segundo relata o correspondente Marcos Corrêa.

Na espera da principal festa do calendário judaico, o Rosh Hashaná (Ano Novo), o povo se prepara para fazer as orações de perdão e confissão das promessas não cumpridas, os três toques do shofar e as comidas especiais, que incluem o pão redondo (chalá), maçã com mel, romã, tâmara, peixe e cabeça de carneiro.

Logo cedo, no segundo dia de viagem, a equipe do Guiame visitou o mar da Galiléia. Dentro de um barco, o grupo pôde relembrar a experiência que os apóstolos tiveram quando Jesus acalmou a tempestade.

Segundo Marcos, o Ap. Joel Engel ministrou essa passagem ao grupo, explicando que mesmo aqueles homens sendo pescadores preparados e moradores de Cafarnaum, localizada ao lado do mar, tiveram medo.

"Um detalhe muito interessante é que hoje, por causa da tempestade de areia, não se enxerga absolutamente nada e nos fez até lembrar essa passagem", disse Marcos.


Barco sobre o Mar da Galiléia, em Israel. (Foto: Guiame/ Marcos Corrêa)


Ilustrando a passagem bíblica, Marcos lembrou que além do mar da Galiléia estão as colinas de Golã. No entanto, os visitantes de Israel de primeira viagem não conseguiram avistar as colinas com a mesma facilidade que aqueles que já haviam viajado ao país. "Foi lembrado que a insegurança daqueles que não conheciam confrontam com a segurança daqueles que conhecem", relatou Marcos.

Dali, a equipe foi ao monte das Bem-Aventuranças, e ali o pastor Roberto, superintendente da Igreja do Nazareno de Curitiba, ministrou sobre uma igreja que precisa estar dentro das Bem Aventuranças e leu a passagem de Mateus 5.

Depois de almoçar o chamado "peixe de Pedro", que é uma tilápia, o grupo foi para Cafarnaum. Lá, visitaram a casa de Pedro e observaram uma sinagoga antiga que fica abaixo de uma sinagoga mais moderna. As duas foram destruída, mas as cores das pedras ajudam a diferenciar o tempo de construção delas.

 


Marcos ao lado da placa com os dizeres: "Cafarnaum, a cidade de Jesus". (Foto: Guiame/ Marcos Corrêa)


"Grande parte do ministério de Jesus foi vivido em Cafarnaum, onde ele fez grandes milagres. Realmente, Cafarnaum é uma cidade bastante histórica", explicou Marcos.

Então o grupo foi para a beira do mar da Galiléia, onde a mando de Jesus, Pedro fez a pesca maravilhosa. Finalizando o roteiro, organizado pela MontanaTur, o grupo voltou para Tiberíades, onde estão hospedados. Lá, ele reparou que as casas onde os judeus e os outros povos moram são diferenciadas pela cor da caixa d'água. Judeus moram em residências com a caixa branca, já os árabes, nas cores azul ou preta.

Marcos relata que o próximo roteiro seguirá por Jericó, Mar Morto e a jornada de Jerusalém, onde eles irão passar o final de Shemitah e o início do ano jubileu.

 


Grupo de turistas na cidade de Cafarnaum, em Israel. (Foto: Guiame/ Marcos Corrêa)

  

Ouça os relatos do nosso correspondente:




Realização

Operadora de viagens: MontanaTur
Site: http://www.montanatur.com.br/

Empresa de linhas aéreas: Ethiopian Airlines
Site: http://www.ethiopianairlines.com/

 

veja também