Historiador diz que moeda antiga comprova imagem do rosto de Jesus

Até agora, acreditava-se que o rosto exposto na moeda de bronze era do rei Manu, governante do reino mesopotâmico de Edessa.

fonte: Guiame, com informações de Daily Mail

Atualizado: Sexta-feira, 31 Março de 2017 as 11:54

Historiador diz que moeda antiga comprova imagem do rosto de Jesus. (Foto: Reprodução/SWNS)
Historiador diz que moeda antiga comprova imagem do rosto de Jesus. (Foto: Reprodução/SWNS)

Embora historiadores tenham discordado durante séculos sobre a aparência de Jesus Cristo, o historiador bíblico Ralph Ellis afirma que uma pequena moeda do primeiro século pode ser a única imagem de Cristo já retratada.

Até agora, acreditava-se que o rosto exposto na moeda de bronze era do rei Manu, governante do reino mesopotâmico de Edessa, localizado atualmente no sudeste da Turquia.

Após quase 30 anos de pesquisa, Ellis afirma que as semelhanças entre Manu e Jesus não são apenas coincidência. O historiador está convencido de que eles eram referidos como a mesma pessoa, mas citados por dois nomes: Rei Izas-Manu e [Rei] Jesus Emmanuel. Se ele estiver certo, a imagem da moeda seria o único retrato de Cristo.

Os resultados da pesquisa de Ellis foram publicados essa semana em seu livro “Jesus, Rei de Edessa”. O autor, de 59 anos, reconhece que suas conclusões são controversas e contradizem a história convencional de Cristo.


Ralph Ellis diz que moeda antiga comprova imagem do rosto de Jesus. (Foto: Reprodução/SWNS)

“A coroa tradicional dos monarcas de Edessan era, como pode ser visto nas moedas, uma coroa de espinhos trançada. O fato de Jesus ter sido o único condenado a usar uma coroa de espinhos aponta para uma ligação com este rei”, avalia o pesquisador.

“Minha teoria é que Jesus foi forçado a usar esta coroa na história bíblica porque ele, ou mais corretamente, o rei Izas Manu, tinha tentado derrubar os romanos”, Ellis acrescenta. “Tanto a coroa como o manto [que ele usou] eram declarações abertamente políticas, advertindo sobre novas revoltas contra Roma”.

Por outro lado, muitos estudiosos destacaram falhas em sua teoria, diante de algumas inconsistências no cronograma entre as vidas de Jesus e Manu. Alguns deles apontaram que a moeda síria era pertencente a Manu VIII, conhecido por ter vivido 70 anos após Izas Manu VI.

veja também