Homem perdoa suspeitos de matar esposa e filhas em incêndio: "É isso que Jesus faria"

Além de perdoar os suspeitos, Michael orou todos os dias por eles e por suas famílias.

fonte: Guiame, com informações da Baptist Press News

Atualizado: Quarta-feira, 21 Dezembro de 2016 as 1:56

Michael escreveu sobre a tragédia em um post no Facebook que foi reproduzido por vários meios de comunicação. (Foto: Reprodução).
Michael escreveu sobre a tragédia em um post no Facebook que foi reproduzido por vários meios de comunicação. (Foto: Reprodução).

Um homem que perdeu sua esposa e duas filhas nos incêndios florestais que atingiu Gatlinburg, no Tennessee (EUA) mostrou perdão publicamente a dois jovens suspeitos de começarem o fogo. Michael Reed era casado com Constance, 34, e tinha duas filhas, Chloe de 12 anos e Lily de 9. Elas morreram em casa no dia 28 de novembro.

Segundo relatos da mídia, o incêndio começou no dia 23 de novembro, matando pelo menos 14 pessoas e destruindo mais de 2.400 casas e empresas.

Michael escreveu sobre a tragédia em um post no Facebook que foi reproduzido por vários meios de comunicação. "Eu o perdoo", escreveu ele. "Minhas filhas perdoam você. Nós sabemos que você não queria que isso tivesse acontecido. Nós sabemos que você faria tudo ao contrário se pudesse”, escreveu.

“Oramos por vocês todos os dias. Vamos orar por seus pais e membros de suas famílias", disse Michael em uma carta aberta direcionada aos suspeitos, no dia 15 de dezembro. "Todos os dias, vamos orar pela paz de vocês, mostraremos a graça, porque é isso que Jesus faria”.

As detenções dos suspeitos foram anunciadas no dia 7 de dezembro. Os nomes e os gêneros não foram divulgados. De acordo com a WBIR de Knoxville, Michael e seu filho Nicholas foram para uma unidade no dia 28 de novembro e não perceberam o quão próximo o fogo estava de sua casa. Até que Constance Reed o chamou para relatar sobre as chamas do outro lado da rua.

O casal expressou amor um pelo outro por telefone, e Michael disse s Constance para ligar para os bombeiros. Eles nunca mais se falaram. As três mortes foram anunciadas em uma coletiva de imprensa no dia 3 de dezembro.

Michael disse que ele acredita que sua esposa e filhas gostariam que ele perdoasse os dois suspeitos. (Foto: Reprodução).

Novos convertidos

A WBIR relatou no dia 4 de dezembro que toda a família foi a um culto numa igreja em Sevierville, Tennessee, e "todos aceitaram Cristo em suas vidas, no mês passado". O pastor Philip Morris se recusou a ser citado na matéria, mas ele confirmou que todos os cinco começaram a frequentar a igreja Parkway no dia 30 de outubro.

Michael disse que ele acredita que sua esposa e filhas gostariam que ele perdoasse os dois suspeitos. "Se você vive mantendo um rancor contra todos que já o feriram, então você vai ficar sozinho o resto da vida", disse.

"A verdadeira definição de um cristão é quando ele está fazendo a coisa certa quando ninguém está olhando. Eu poderia estar magoado e com raiva deles. Mas, esta não é a forma como a nossa vida deveria ser. Mas se Jesus tem perdoado a mim e meus vizinhos, tenho de seguir os Seus passos.

A carta aberta de Michael foi publicada na página do Facebook "Gatlinburg Fire Missing or Found". Também foi publicado em sua página pessoal no Facebook. "Eu sentei em silêncio por um longo tempo", escreveu. "Você pode ser muito jovem para entender isso, mas mesmo através desta tragédia eu posso sentir Deus comigo e com meu filho”, ressaltou.

veja também