Idosa deixa herança de US$ 1,6 milhão para sua igreja, depois de morrer

Depois da morte de seu marido, em 2009, o pastor conta que a igreja abraçou a idosa como se ela fosse sua própria família. "Ela se sentia muito agradecida e por isso queria fazer algo grande".

fonte: Guiame, com informações de The Christian Post

Atualizado: Quinta-feira, 7 Julho de 2016 as 3:46

(Foto: Arquivo Pessoal)
(Foto: Arquivo Pessoal)

Uma idosa de 95 anos, que faleceu em 2014, deixou uma herança de 1,6 milhão de dólares para sua igreja na cidade de Hanover, na Pensilvânia (EUA). O dinheiro de Caroline John será distribuído para a congregação por meio de pagamentos anuais.

De acordo com o site The Evening Sun, a igreja Emanuel United Church of Christ se tornou uma família para Caroline depois que seu marido, Adolf, morreu em 2009. Com a ajuda do advogado Steven McKonly, que também é membro da igreja, a idosa estabeleceu um fundo de dinheiro para a congregação, em parceria com a Fundação York County Community.

Para que o fundo tenha uma duração prolongada, a fundação irá conceder cerca de 4,5% do valor total para a igreja a cada ano. A igreja vai começar recebendo cerca de US$ 72 mil por ano, segundo o site York Dispatch.

O pastor da igreja, Rev. Russell D. Clark, conta que os membros ficaram ‘chocados’ quando receberam a notícia da doação de Caroline.

"A maioria dos nossos queixos caíram no chão. Ninguém tinha qualquer indício de que esse dinheiro estava vindo para a igreja, exceto o advogado. Nós estamos muito felizes, porque teremos oportunidade de fazer algumas coisas boas com o dinheiro que ela trabalhou tão duro para acumular", disse Clark.

Caroline passou a vida trabalhando como bibliotecária em unidades da Pensilvânia, Ohio e Virginia e Nova York. Após sua aposentadoria, ela se casou com Adolf, aos 68 anos. Juntos, o casal retornou para Hanover, em 1987.

Depois da morte de seu marido, em 2009, Clark conta que a igreja abraçou a idosa como se ela fosse sua própria família.

"Em sua velhice, a igreja estava lá para apoiá-la física e emocionalmente. Ela se sentia muito agradecida e por isso queria fazer algo grande — e realmente ela fez algo grande para nós", disse o pastor.

veja também