Igreja abre clube de lutas e faz evangelismo com o MMA

"Eu acho que a maioria das pessoas que me criticam ou criticam lutadores cristãos em geral, ou não entendem o esporte ou não entendem Jesus", disse o pastor da igreja, Pretson Hocker.

fonte: Guiame

Atualizado: Sábado, 4 Outubro de 2014 as 12:28

Durante o dia, a igreja Freedom Fellowship em Virgínia, Estados Unidos, está repleta de comunhão, louvores e sermões. Mas a noite, a igreja abriga um clube de luta, onde pastor Preston Hocker tem um apelido incomum: "O Pastor de Desastres".

"Eu acredito que as artes marciais podem levar as pessoas a Jesus", disse Hocker.

Treinamentos de MMA (Mixed Martial Arts) são realizados na igreja, liderada por seu pai, o pastor Rick Hocker. "Quando Preston surgiu com a ideia de ter um clube de luta na igreja, era uma coisa fácil de dizer ‘sim’”, disse Rick Hocker.

Pastor Preston Hocker (centro) da igreja Freedom Fellowship durante o treinamento.

A maioria dos membros da equipe de luta são mais velhos, mas também incluem jovens, como Connor Myers, de 17 anos. Ele disse que o a formação de artes maciais mista o ajudou a superar os problemas com bullying. "É engraçado, porque quanto mais eu luto, menos quero lutar", disse ele. "Quando as pessoas me dizem coisas duras, eu não quero mais bater nelas de volta. Eu percebi que eu tenho o meu próprio autocontrole." Crianças também são bem-vindas na equipe, mas apenas para treinar os golpes e não lutar na gaiola. 

Ministérios cristãos que adotaram o MMA provocaram uma grande polêmica entre tempestade entre os ortodoxos nos Estados Unidos. "Você não pode usar valores não-evangélicos para revelar os valores do evangelho", disse o padre John Duffell. "Nada sobre o evangelho é revelado por meio do vale-tudo", afirma Duffel. 

Mas isso não impediu que os pastores de todo o país usassem os clubes de luta para espalhar a palavra de Deus, atrair novos membros e até mesmo tentar moldar e remodelar o homem cristão moderno. "Eu acho que a maioria das pessoas que me criticam ou criticam lutadores cristãos em geral, ou não entendem o esporte ou não entendem Jesus", disse Hocker.

As lutas na gaiola começaram como um hobby para Preston Hocker, mas em seguida, se transformou em algo maior. "Quando ele começou a se mover em direção a luta, eu sabia que ele iria usá-lo para trazer glória e honra ao Senhor Jesus", disse seu pai, o pastor Rick Hocker.

 

Com informações de ABC News
www.guiame.com.br

veja também