Igreja anglicana do País de Gales irá promover filme LGBT

Há quase 20 anos, a Igreja Anglicana estabelecida oficialmente na Inglaterra, aceita gays no clero e passou a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo.

fonte: Guiame, com informações de Christian Today

Atualizado: Terça-feira, 16 Fevereiro de 2016 as 4:22

Há quase 20 anos, a Igreja Anglicana aceita gays no clero. (Foto: Reuters/ Jonathan Ernst)
Há quase 20 anos, a Igreja Anglicana aceita gays no clero. (Foto: Reuters/ Jonathan Ernst)

A Igreja Anglicana do País de Gales irá apoiar um projeto de curta-metragem LGBT com o objetivo de construir uma compreensão mais profunda das questões homossexuais em todo o país.

"É uma forma criativa de explorar o que queremos dizer sobre a igualdade e a diversidade, e nos oferece uma chance de mostrar que a igreja de Deus acolhe toda a humanidade, uma vez que somos feitos à sua imagem", disse o arcebispo Barry Morgan em um comunicado.

O projeto “Arco-íris na Comunidade” planeja produzir 36 curtas-metragens nos próximos três anos, interagindo com diferentes grupos da comunidade para levar a compreensão das questões LGBT. É uma extensão do Prêmio Arco-íris, o maior prêmio LGBT de curta-metragem do mundo, que está em sua décima edição.

"Estou muito feliz por termos o apoio da Igreja do País de Gales", disse Mark Williams, representante do projeto. "Eu estou determinado para que todas as comunidades do País de Gales tenham a oportunidade de participar."

Há quase 20 anos, a Igreja Anglicana, estabelecida oficialmente na Inglaterra, aceita gays no clero e passou a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo. No entanto, a Bíblia professada por essa igreja condena claramente tal prática.

Segundo o pastor Bruno dos Santos, qualquer alegação de evangélicos e gays afirmando que a Bíblia não condena a homossexualidade é apenas a vontade de concatenar a prática do pecado e a religiosidade no mesmo barco da fé.

“Sejamos claros, não se trata de uma visão preconceituosa a respeito dos gays, mas apenas a concordância com a revelação divina de que a homossexualidade é de fato contrário as intenções e propósitos de Deus para a humanidade”, disse ele.

veja também