Igreja de David Luiz e Justin Bieber, Hillsong recebe 100 mil pessoas por semana

Hillsong foi pioneiro no que é chamado Contemporany Worship (Adoração Contemporânea, em tradução livre) e chama a atenção pelo jeito atraente e vibrante de pregar o Evangelho. Famosos como o zagueiro David Luiz e o cantor Justin Bieber se tornaram um dos frequentadores do ministério.

fonte: Guiame, com informações de UOL

Atualizado: Terça-feira, 30 Junho de 2015 as 1:44

Hillsong está presente em 13 das principais metrópoles mundiais, e agora irá se estabelecer Brasil.
Hillsong está presente em 13 das principais metrópoles mundiais, e agora irá se estabelecer Brasil.

 

O ministério Hillsong, fundado na Austrália, é repercutido em todo o mundo e hoje, em 30 anos de existência, atinge números proeminentes. Cerca de 100 mil pessoas frequentam seus cultos semanalmente, mais de 100 milhões de CDs foram vendidos ao público, além de formarem várias novas bandas. 
 
Hillsong foi pioneiro no que é chamado Contemporany Worship (Adoração Contemporânea, em tradução livre) e chama a atenção pelo jeito atraente e vibrante de pregar o Evangelho. Famosos como o zagueiro David Luiz e o cantor Justin Bieber se tornaram um dos frequentadores do ministério.
 
As bandas United e London já tocaram no Brasil e alcançaram as paradas de sucesso na Austrália e nos Estados Unidos. O último CD do United, intitulado Empires, chegou à quinta posição da Billboard, de acordo com o site oficial do ranking de músicas.
 
Apesar da forma moderna, as letras são baseadas no cristianismo tradicional. No geral, exaltam a importância de ter um relacionamento mais profundo com Deus, de exercer a fé e da adoração a Ele.

"Ele têm muita aceitação que vai além do mundo religioso, a música é o ponto forte deles", explica o teólogo Rodrigo Franklin de Souza, professor do programa de pós-graduação em Ciências da Religião da Universidade Mackenzie.


Famosos

A Igreja atraiu celebridades como o zagueiro da seleção brasileira, Bieber e a cantora norte-americana Vanessa Hudgens. David Luiz se tornou membro da igreja em Londres, quando defendia o Chelsea, e hoje frequenta a de Paris, por jogar no PSG.

Já Justin Bieber, depois de se envolver em escândalos como brigas em boates, direção em alta velocidade e uso de drogas, passou a frequentar a igreja com a namorada na época, Selena Gomez. De acordo com o site TMZ, ele se batizou em uma cerimônia privada na filial nova-iorquina.

Em São Paulo

Hillsong está presente em 13 das principais metrópoles mundiais, e agora está perto de se estabelecer Brasil. Os pastores Chris e Lucy Mendez iniciaram a missão na América do Sul e vão abrir uma filial em Buenos Aires e outra em São Paulo. Alguns encontros já estão sendo realizados na capital paulista e a previsão é que seja inaugurada no primeiro trimestre de 2016.

“Não estamos vindo para São Paulo achando que a igreja seja uma resposta para alguma coisa. A resposta é Jesus. Uma igreja como a Hillsong, que é muito conhecida – muitos de vocês estão aqui porque conheceram nosso time de adoração – começa a trazer muita empolgação para as pessoas. Mas se você está plantado em outra igreja, por favor, não deixe sua igreja porque Hillsong está vindo para São Paulo”, esclareceu o pastor Chris durante o evento de apresentação da igreja, em cobertura feita pelo Guiame.

Teologia

Em relação à sua teologia, a Hillsong mistura diferentes correntes do Cristianismo. Eles levam a marca do protestantismo histórico, que vê na crucificação de Jesus o grande evento de salvação da humanidade. Do pentecostalismo, tem traços como adoração pelo Espírito Santo, com dança, orações em línguas estranhas e eventos de cura espiritual e libertação. Do Neopentecostalismo, buscam o sucesso financeiro, e o objetivo do crescimento massivo da igreja.

Rodrigo Franklin ressalta uma outra característica marcante da Hillsong: a ênfase no sucesso pessoal. "É uma pegada de auto-ajuda. Ele falam muito de sucesso, propósitos que são diferentes do Cristianismo tradicional baseado no pecado e na salvação. Eles falam desses pontos também, mas não é a ênfase. Falam que cada ser humano tem um propósito único e alcançar os objetivos está à disposição de qualquer um. Um livro que a gente poderia ver em uma livraria do tipo 'acredite e busque seus objetivos'", conta.

"Nem são identificados como Neopentecostais, nem tradicionais. Estão no meio campo, talvez por isso os jovens se identifiquem tanto. Não é uma linha tão engessada como a tradicional e nem tão escandalosa, vamos dizer assim, como as igrejas voltadas para o enriquecimento que vemos no Brasil", explica o teólogo.

 

veja também